O primeiro campeão brasileiro de Stock Car, Paulo Gomes, com 72 anos, não poderia ter escolhido um lugar melhor para tomar a vacina contra o Covid-19: o Autódromo de Interlagos

Hoje (segunda-feira, 22/03), por volta das 11 horas da manhã, no posto drive-thru da pista paulistana, o tetracampeão da principal categoria do automobilismo brasileiro tomou a primeira dose da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Mais conhecido por “Paulão” pelos fãs de automobilismo, o piloto da equipe Viemar Automotive comentou que “hoje estou até emocionado por também ser o primeiro campeão da Stock a tomar a vacina. Justamente, aqui, em Interlagos, na minha casa. Aproveito  para alertar todos os brasileiros a fazer o mesmo, quando chegar a vez de cada um. Com um maior número de pessoas vacinadas, é certo que sairemos, o mais breve possível, desse terrível momento de pandemia”.

O tetracampeão da Stock foi vacinado num dos dois postos do autódromo que ficam atrás da arquibancada da reta dos boxes. Mas a entrada do carro do piloto foi pelo portão do Kartódromo e ele percorreu o trecho de 800 metros com seu Opala chamando à atenção de todos pelo barulho tradicional de um carro de corrida. Despertou interesse ainda maior da equipe de profissionais da própria prefeitura que estavam aplicando a vacina. Praticamente não teve uma que não fez um vídeo ou foto do Opala registrando no seu próprio celular.

Com a vacina, Paulo Gomes acredita que poderá voltar a comandar (e até competir novamente) a sua atual equipe Viemar Automotive, que participa com um Opala Chevrolet no campeonato de Old Stock, cuja 1ª etapa da temporada foi adiada justamente pela difícil fase vermelha da pandemia Covid-19 na capital paulista. Era para ter sido disputada na própria pista de Interlagos, no último dia 7 de março.

“Por ser do grupo de risco, desde que a pandemia começou, em março do ano passado, não participei mais de nenhuma das provas de Old Stock, nem como piloto e, muito menos, no comando da equipe Viemar nos boxes. Porém, no início de dezembro, quando a situação parecia estar mais controlada, eu corri duas provas, num final de semana, de Mercedes Challenge. Assim, depois que tomar a segunda vacina, felizmente, vou poder voltar a frequentar Interlagos e a Old Stock, até mesmo para dar maior apoio para o meu filho Pedro, que me substituiu em todas as provas de 2020”, afirmou Paulo Gomes. 

Para comemorar o importante dia da vacina que vai fazê-lo voltar às competições automobilísticas, seja dentro ou do lado de fora das pistas, Paulo Gomes entrou na pequena fila de carros do drive-thru de Interlagos com o seu Opala de corrida, em sua nova cor preta e o número “25” em laranja e branco que colocou no lugar do seu tradicional “22”, que sempre competiu no automobilismo brasileiro desde o final da década de 70.

Carro da fera na fila para a vacinação

“Fiz questão de entrar hoje na fila com meu Opala de Old Stock, até mesmo para dar um apoio à nossa categoria, onde os Opalas utilizados são justamente de modelos de 1979, que competiram naquele primeiro ano da Stock Car, quando participei da 1ª etapa, no Autódromo de Tarumã e conquistei o primeiro título, em Interlagos. Na Stock todos se acostumaram a ver meus carros com o número 22, porém, agora, mudei para 25 para homenagear a Viemar Automotive, meu patrocinador, que comemorou 25 anos de sucesso de sua fábrica de peças de reposição, no final de fevereiro”

explicou Paulo Gomes



Paulo de Melo Gomes nasceu em Patos de Minas, no dia 14 de abril de 1948. Filho de um inspetor do Banco do Brasil, entre 1 e 7 anos de idade viveu em Santa Cruz do Sul (RS), mas depois passou a morar em Ribeirão Preto, que hoje a considera como a sua cidade natal. Ingressou no automobilismo, em 1969 onde conquistou várias vitórias e campeonatos das principais categorias daquela  época, quando passou a ser piloto oficial de Luís Antonio Grecco, em 72, que representava a Ford, com Maverick, nas categorias de Divisão 3 e 1.

Porém, “Paulão” alcançou maior projeção ao conquistar o 1º título da principal categoria do automobilismo brasileiro e mais três nos anos de 83, 84 e 95. Com 40 vitórias é o 2º maior vencedor nos 41 anos de Stock, onde obteve ainda 25 poles. As estatísticas o apontam como maior vencedor de títulos brasileiros nas diversas categorias que competiu: 15 vezes. Ao todo, correu aproximadamente em 500 provas e venceu 235 vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.