ESPORTESNET

Perez bate, deixa treino aberto e Aston Martin mostra força

Insano!!! O treino que decidiu a pole do GP de Mônaco neste sábado (27/09 foi de emoção pura até o fim. Entre favoritos e inesperados, quatro pilotos passaram pela primeira colocação, que esteve bastante em jogo.

Ao final, tivemos um nome corriqueiro para a pole: Verstappen. O resultado pode parecer o mesmo de sempre, mas não foi nada disso: foi é uma grande exibição do bicampeão mundial vigente, que ficou com a 23ª pole da carreira.

O Q3 foi um show com Verstappen alcançando a impressionante marca de 1min11s365 para superar, no último instante e com setor final assustador, a grande volta feita por Fernando Alonso em 0s084. Alonso liderou o Q3 por duas vezes, chegou a colocar vantagem sobre Verstappen, mas não gargalhou no final.

Carlos Sainz é o quinto colocado, seguido por Lewis Hamilton. O heptacampeão passou muito perto de ser eliminado tanto no Q1 quanto no Q2, mas acabou ainda na frente de George Russell, o oitavo. Entre ambos, Pierre Gasly foi o sétimo. Yuki Tsunoda e Lando Norris, que bateu e quebrou a suspensão no fim do Q2, fecham o top-10 de uma das tomadas de tempo mais eletrizantes da F1 nos últimos tempos.

A ausência de Sergio Pérez nesta lista não é por acaso: o vice-líder da Fórmula 1 2023 errou na entrada da Sainte-Dévote ainda no começo do Q1, passou direto e bateu no muro. Vai largar na última colocação.

Leclerc é punido

O piloto da Ferrari sofre mais uma vez correndo em casa. Desta vez os comissários consideraram que ele atrapalhou

Confira o comunicado completo da punição de Leclerc:

Os comissários colheram depoimentos do piloto do carro #16 (Charles Leclerc), o piloto do carro #4 (Lando Norris), representantes dos times e revisaram posicionamento e sistema dos fiscais, dados, vídeo, rádio e vídeo. Leclerc tinha terminado sua volta final do Q3 e estava no complexo entre as curvas 4 e 10. Norris estava em uma volta rápida e encontrou Leclerc no meio do túnel e claramente foi bloqueado.

Os dois concordaram que pouco Leclerc poderia fazer em termos de segurança no túnel para evitar o bloqueio em Norris, dado a dificuldade de visão pela entrada de luz no túnel e a mudança de linhas de um lado para o outro. Os comissários observaram que Leclerc reagiu à bandeira azul acionada pelos fiscais, mas neste ponto, pouco poderia ser feito.

No entanto, os Comissários revisaram rádio, e o time de Leclerc falhou em dar qualquer aviso sobre a abordagem de Norris até que ele estivesse imediatamente atrás. Além disso, a discussão sobre esta parte da pista é sobre pilotos concorrentes com o outro, e não sobre tráfego, que é uma tarefa crítica nesta pista.

Os comissários acreditam que havia muito que Leclerc poderia fazer antes de chegar ao túnel para impedir o bloqueio se recebesse um aviso do time em momento apropriado, especialmente considerando que a abordagem de Norris era clara no sistema.

Portanto, os comissários consideram que o bloqueio foi desnecessário. Os comissários revisaram todas as punições anteriores de bloqueio nos últimos anos. Em todos os casos, as ações ou falta de ação dos times não atenuaram um impedimento desnecessário.

Portanto, os comissários impuseram a tradicional punição de três posições no grid. Competidores são lembrados que têm o direito de apelar certas decisões dos comissários de acordo com o Artigo 15 do Regulamento Esportivo da FIA e o capítulo 4 do livro de regras judiciais e disciplinares da FIA, dentro de um limite de tempo.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.