Inglaterra e Dinamarca se enfrentaram pela segunda semifinal da Eurocopa, em Wembley. Os dinamarqueses até saiu na frente, mas na prorrogação Inglaterra vira e avança para sua primeira final.

1° tempo: Recordes quebrados e um gol para cada lado.

Inicialmente, a partida seguia o que se esperava. Sendo assim, Inglaterra começou com o controle ofensivo. Porém, a Dinamarca com muito empenho anulou as ações ofensivas inglesas. Dessa maneira, explorou o contra-ataque e levou perigo a seleção de Southgate.

Contudo, aos 28′ Pickford quebrou um recorde. Logo, ao completar mais 28 minutos sem sofrer gol, ultrapassou os 720 minutos de Gordon Banks. Assim, se tornou o goleiro com maior tempo invicto na história da Inglaterra. No entanto, aos 29′ Damsgaard cobrou falta com perfeição e abriu o placar. Dessa maneira, o jogador também entrou para história de seu país. De modo que, marcou o 1° gol de falta da Dinamarca na história das Eurocopas.

Entretanto, o trunfo dinamarques acendeu a Harry Kane e companhia. Dessa forma, se até então a partida estava morna, os ingleses trataram de colocar fogo. Logo, Sterling obrigou Schmeichel operar um verdadeiro milagre. Entretanto, também não perdurou muito. Pois, em seguida Harry Kane, aos 39′, aciona Saka pela direita que cruza dentro para área. A intenção era encontra Sterling, mas Kjær, em uma tentativa de afastar, jogou contra o próprio gol. Dessa forma, a primeira etapa terminou com um volume intenso e 1 x 1 no placar.

2° tempo: sem emoção, partida vai para prorrogação.

Em contrapartida, se o 1° tempo foi recheado de emoção, o segundo foi a verdadeira oposta. Logo, a Dinamarca manteve sua ideia para a partida. Assim, se propôs a simplesmente defender e esperar o erro inglês. No entanto, a Inglaterra não fez o mínimo para merecer furar a muralha dinamarquesa. Dessa forma, foram 45 minutos de troca de passes e poucas finalizações. Portanto, sem nenhum perigo a partida se encaminhou para a prorrogação após o 1 x 1 persistir no resultado.

Prorrogação: Sterling sobressai e Inglaterra vence.

Diferente da segunda etapa, não faltou emoção. Assim, desde o início Inglaterra controlou a partida. Logo, aos 14′ Sterling em jogada individual entrou na área e sofreu pênalti. Ainda que, o pênalti tenha sido checado e provocado reclamação dos dinamarqueses, a bola estava nos pés de Harry Kane. Portanto, coube ao atacante colocar a seleção da terra da Rainha pela primeira vez na final.

Sendo assim, após o gol os ingleses apenas aproveitaram do cansaço físico adversário e gastaram o tempo. Por outro lado, o espírito nórdico da Dinamarca não deixou que desistissem da partida. Entretanto, não chegou a ameaçar o gol de Pickford.

E agora?

Portanto, Inglaterra vence Dinamarca por 2 x 1, e volta ao Wembley no domingo (11). Dessa vez, para jogar sua primeira final da competição europeia e enfrentar a fortissima equipe da Itália.

Entretanto, Dinamarca se despede da competição. Dessa forma, encerrou o sonho do bicampeonato, mas encantou o mundo com a reviravolta dentro da competição após seu principal jogador, Eriksen, estar entre a vida e a morte.

Deixe seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.