Um verdadeiro festival de reclamações onde a ” Torre de Babel ” predomina no futebol brasileiro com : Clubes, Dirigentes, Treinadores e Comissão de Arbitragem em rota de colisão com a própria Entidade ( CBF ) rigorosamente não falando a mesma língua, e sobrando incompetência para todos os lados

Direto ao Assunto: “VAR” continuar ruim até quando?

Com a chegada do VAR que inicialmente era para auxiliar com ajuda da Tecnologia a Arbitragem Brasileira que a muito vem sofrendo severas críticas por conta do despreparo de muitos que compõe o quadro de Árbitros quer seja dentro de campo ou até mesmo nos bastidores, o que estamos vendo é um autêntico desastre à cada rodada não só do Campeonato Brasileiro da Série A como também na Copa do Brasil onde a polêmica está dando um Show de horrores quando o assunto se refere dos ” Homens do Apito “

O desentendimento entre o campo de jogo e as cabines que abrigam os responsáveis pela tecnologia aumenta a cada rodada e a Entidade ( CBF ) querendo dar ” respostas ” imediatas como forma de tentar justificar alguma coisa, apenas afasta por tempo determinado os possíveis ” culpados ” mas isso pouco importa para quem foi extremamente Prejudicado colocando num mesmo pacote, uma série infindável de estragos causados por todos eles.

Na Copa do Brasil por exemplo, além da perda Financeira do clube desclassificado por conta de erros de Arbitragem, temos que computar também a impossibilidade de conquista do Título e consequentemente a tão almejada vaga para a disputa do importante Torneio Continental que é a Libertadores da América em 2023.

Não vou aqui citar os jogos e acontecimentos de tais erros pois daria a falsa impressão de um certo ” Protecionismo ” de minha parte, mas sistematicamente tem acontecido algumas coisas estranhas e dando a entender que querem dar determinados rumos contrariando as regras e isso tem deixado máculas.
A isenção da Arbitragem Brasileira é questionada a tempos e muitos acreditam ser pelo fato da Não Profissionalização da Categoria.

Prefiro dizer que Não é isso pois tivemos vários exemplos de excelentes Árbitros bons no passado que sequer poderiam imaginar ter tais aparatos em vários quesitos e davam aulas de Arbitragem.
Tínhamos os ruins também, mas não transferiram responsabilidades covardemente como fazem hoje e traziam para si toda carga que uma partida ou clube despejavam as suas costas quando algo incomum acontecia.

É esse incomum que acontece hoje em dia e que passou a ser Comum e Costumeiro quando o assunto é HONESTIDADE, e isso independe de qualquer outra coisa pois faz parte do Caráter que cada um carrega dentro de si.

E aí não tem tecnologia que dê jeito.

Um forte abraço e até a próxima.

Deixe seu comentário