Grêmio enfrenta o São José após mais de 30 dias de paralisação do campeonato

“Tudo ou nada”: Grêmio volta ao Brasileirão Feminino para dois jogos decisivos em busca da classificação

A reta final da primeira fase do Campeonato Brasileiro Feminino representa um grande desafio para o Grêmio. A duas rodadas do fim da etapa, o Grêmio ainda briga pela classificação para o mata-mata. O time tem 17 pontos, e ocupa o 11º lugar. Para se classificar, precisa estar entre os oito primeiros. O time volta a campo na próxima quarta-feira, 3, às 15h, contra o São José, fora de casa. 

Essenciais para o tricolor gremista, Karla e Tuani projetam o momento do clube.

“A realidade é que não temos outra coisa a fazer que não seja ganhar os dois jogos. Estamos trabalhando pra isso, pensando nisso, sem pensar em outros resultados ou outras equipes. Temos que fazer o nosso trabalho dentro de campo primeiro, para depois pensar em torcer contra os que estão acima de nós”, explica Tuani. 

Karla complementa que, além de tudo, o momento é extremamente decisivo.

“É difícil definir o próximo jogo, até porque ambos os times estão em situações de tudo ou nada, mas a gente vai com tudo para buscar a vitória, ainda temos chance de classificação e só pensamos nisso.”

Tuani tem 31 anos e é zagueira do Grêmio. Experiente, ela avalia a importância do período de pausa do campeonato para que o time se concentrasse no que era preciso consertar. 

“Foi muito importante. Primeiro para o descanso, recarregar as energias, recuperar quem precisava, melhorar o que estávamos errando e aprimorar as coisas boas da nossa equipe.

Estamos treinando forte desde que voltamos da folga, buscando melhorar todos os aspectos”. 

Após o jogo contra a equipe joseense, o Grêmio joga em casa, contra o Corinthians. Um passo de cada vez, as Gurias ainda acreditam e focam nos resultados. Karla, que faz sua primeira temporada no clube, fala sobre o sentimento para a reta final:

“O objetivo é classificar. Os dois jogos são muito difíceis e temos que errar menos que elas para irmos à segunda fase. Ainda acreditamos que dá.”

Deixe seu comentário