Foto: divulgação/Conmebol Libertadores

Apesar de ser derrotado por 1 a 0 para a LDU, na Vila Belmiro, o Santos garantiu vaga nas quartas de final da Libertadores, na noite desta terça-feira (1º). O Peixe tinha a vantagem por ter vencido por 2 a 1, no Equador, foi até melhor no primeiro tempo, mas na etapa complementar recuou demais e acabou sofrendo o gol.

No primeiro tempo, o Santos teve total controle da partida, principalmente atacando pelo lado direito, mas não conseguiu transformar a superioridade em gols. Nos primeiros 30 minutos, foram cinco boas oportunidades da equipe santista. Duas delas foram evitadas por Adrián Gabbarini. Logo aos 13, o arqueiro da equipe equatoriana evitou o gol de Diego Pituca. Nove minutos depois, ele voltou a aparecer para evitar a tentativa de Kaio Jorge, com quem acabou ficando cara a cara. Aos 28, Lucas Braga cabeceou e a bola foi parar no travessão.


No segundo tempo, os equatorianos conseguiram equilibrar as ações. Por outro lado, o Peixe mantinha a postura ofensiva.
Porém, aos 19 minutos, Matías Zunino aproveitou o bate rebate na área santista e colocou a LDU na frente. O gol fez a equipe equatoriana se animar, já que só precisava de mais um gol para garantir a classificação. Então tomou o controle da partida.


Por outro lado, o auxiliar técnico Cuquinha ao invés de colocar o time para frente e ir em busca de um empate ou buscar a vitória acabou recuando demais após o gol sofrido, tendo somente Marinho à frente.


O Santos manteve a posse de bola a maior parte do fim da segunda etapa, e tentava impedir a LDU levar perigo ao gol defendido por John.
AosAos 34, Zunino teve a bola do jogo, mas acabou perdendo a chance debaixo da trave alvinegra.


Nos acréscimos, o Peixe foi inteligente e segurou a bola no ataque, principalmente com Marinho e Bruno Marques.
O árbitro sinalizou seis minutos de acréscimo, e restando alguns segundos para terminar a partida, houve uma desentendimento entre os atletas, onde acabou até o árbitro levando um soco e ficou sangrando. Após quase 10 minutos de paralisado, o árbitro Nestor Pitana teve de recorrer ao VAR para conferir os detalhes da briga. O zagueiro Luiz Felipe e o preparador Osmar Feitosa, do Santos, o meia Lucas Villaruel e Aguirre foram expulsos. Já o goleiro John recebeu amarelo.

Foto: divulgação/Conmebol


Ao reiniciar o jogo, o árbitro apenas esperou o goleiro John cobrar o tiro de meta, para dar números finais ao jogo e para o Peixe sacramentar a vaga nas quartas de finais da Libertadores.

O que vem por aí?


Com a derrota, o Alvinegro perdeu a sua invencibidade na Libertadores, mas garantiu vaga nas quartas de final. Agora o Peixe aguarda para conhecer o seu adversário na próxima fase, que pode ser o Grêmio, que venceu o jogo de ida diante do Guarani, por 2 a 0 e decide a sua situação na competição, besta quintal (3).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.