Vitória por 3 a 0 é pouco tamanha foi a imposição do Palmeiras no clássico

Sublime diria quem assistiu, aos olhos dos pouco mais de 22 mil palestrinos esta é a palavra que melhor define o dérbi deste dia 23 de abril.

No duelo Luso dos comandantes, Abel tem o tempo a seu favor e o resultado é nítido: uma equipe coesa, intensa e equilibrada taticamente.

Do lado alvinegro, Vitor talvez não entedeu o tamanho do dérbi, um campeonato dentro do campeonato, um dos maiores jogos do planeta e que para a Fiel Torcida não se deve poupar talentos,ainda mais na atual fase do Timão.

O Palmeiras desenha com Danilo, Dudu, Veiga, Zé Rafael, Weverton e Gómez estão em uma fase tão brilhante que destoam.

Para ajudar no que desejo comentar

Palmeiras em clássicos na temporada:

  • 6 jogos
  • 5 vitórias (2 X COR, 2 X SP e 1 X SAN)
  • 1 derrota (SP)
  • 12 gols marcados
  • 4 gols sofridos
  • 83,3% de aproveitamento

O Palmeiras impôs um ritmo de pressão e velocidade sobre o Corinthians que mesmo com a entrada dos titulares do Timão não deu efeito, o Palmeiras “engoliu” o adversário.

A imposição tática é fruto do bom trabalho de Abel e de sua comissão técnica que sabem aproveitar toda a estrutura do clube para também deixar o elenco fisicamente aptos a executar o plano tático.

Uma vitória para ficar na memória do Palestrino e da Palestrina e ser apagada pela Fiel Torcida ou utilizada para apreender com erros.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.