ESPORTESNET

Arrancada para o título do atual campeão inspira clima de “tudo é possível” no grid de 2023

Em uma categoria tão competitiva e imprevisível como a Stock Car Pro Series, todas as etapas têm potencial para surpreender: quem está no topo da classificação pode despencar muito rápido na tabela e, da mesma forma, pilotos que estejam mais abaixo podem ascender à ponta num piscar de olhos.

E quem vem sendo o principal exemplo dessa imprevisibilidade é justamente o atual campeão, Rubens Barrichello. No ano passado, a esta altura no campeonato, ele experimentava seu pior momento na competição.

Ao chegar à oitava etapa de 2022, com os ponteiros enfrentando altos e baixos nos resultados, Barrichello estava a distantes 46 pontos do então líder, Gabriel Casagrande, que somava 206. Aquela foi a maior diferença do ex-Fórmula 1 em relação à ponta.

Gabriel Casagrande (#83) é um dos concorrentes diretos ao título de 2023
(Duda Bairros/Stock Car)

Sem perder a esperança, Rubens passou a somar pontos preciosos, tirando proveito da instabilidade dos principais adversários, e reduziu drasticamente a distância, até assumir a liderança por uma pequena margem na 11ª e penúltima etapa da temporada. O “efeito Barrichello” se completou na disputa final de 2022, em Interlagos, com Rubens conquistando um até então improvável bicampeonato.

O cenário em 2023

Neste final de semana, no Velopark (RS), a Stock chega à sua oitava etapa, como em 2022. Inspirados pela façanha do atual campeão no ano passado, os 31 pilotos ainda sonham com um grande final de temporada.

No momento, somente 26 pontos separam os sete primeiros colocados. Se o leque for ampliado para o top-10, a diferença do primeiro, Daniel Serra, para o décimo, Nelson Piquet Jr., é de apenas 55 pontos. Com um total de 280 pontos ainda em jogo nas últimas provas da temporada, muita gente se sente em condições de brigar pelo título da Stock Car em 2023.

O líder Daniel Serra tem somente oito pontos de vantagem para Gabriel Casagrande (A.Mattheis Vogel), segundo colocado. Thiago Camilo (Ipiranga Racing) caiu para o quarto lugar na tabela, mas segue ainda muito forte no páreo.

O tricampeão da Corrida do Milhão soma 168 pontos e está empatado com o terceiro melhor posicionado, Ricardo Zonta (RCM Motorsport), em franca ascensão na temporada.

Tricampeão, Daniel Serra chega ao Velopark como líder do campeonato
(Duda Bairros/Stock Car)

Rubens Barrichello (Mobil Ale) mantém a receita de 2022: o bicampeão tem 165 pontos e é o quinto em 2023, seguido muito de perto por Rafael Suzuki (Pole Motorsport), outro que faz grande campeonato e soma 159. Vencedor em Goiânia no fim de agosto, Cesar Ramos (Ipiranga Racing) está a apenas 26 tentos do líder Serrinha e acumula 153 pontos.

Fecham a relação dos dez melhores colocados os jovens Felipe Baptista (KTF Racing, 127 pontos) e Gianluca Petecof (Full Time Sports, 125) e o experiente Nelson Piquet Jr. (Crown Racing, 124). Também já alcançaram a pontuação centenária Felipe Fraga (Blau Motorsport, 122), Matías Rossi (Full Time Sports, 121), Guilherme Salas (KTF Racing, 120), Gaetano Di Mauro (Hot Car Competições, 107), Bruno Baptista (RCM Motorsport, 105) e Lucas Foresti (A.Mattheis Vogel, 102).

Programação no Velopark
Sábado, 16 de setembro

  • 08h00 – Copa Shell Hyundai HB20 – Treino Livre 4
  • 08h35 – Stock Series – Treino Livre 3
  • 09h15 – Stock Car Pro Series – Treino Livre 2
  • 10h55 – Copa Shell Hyundai HB20 – Classificação
  • 12h30 – Stock Series – Classificação
  • 13h00 – Stock Car Pro Series – Classificação
  • 14h20 – Stock Series – Corrida 1 (25 minutos + 1 volta)
  • 15h50 – Copa Shell Hyundai HB20 – Corrida 1 (25 minutos + 1 volta)

Domingo, 17 de setembro

  • 08h50 – Copa Shell Hyundai HB20 – Corrida 2 (25 minutos + 1 volta)
  • 10h10 – Visitação aos boxes
  • 12h10 – Stock Car Pro Series – Corrida 1 (30 minutos + 1 volta)
  • 12h50 – Stock Car Pro Series – Corrida 2 (30 minutos + 1 volta)
  • 14h20 – Stock Series – Corrida 2 (20 minutos + 1 volta)
  • 15h00 – Stock Series – Corrida 3 (25 minutos + 1 volta)

Classificação do campeonato após sete etapas:

  • 1º – Daniel Serra, 179 pontos
  • 2º – Gabriel Casagrande, 171
  • 3º – Ricardo Zonta, 168
  • 4º – Thiago Camilo, 168
  • 5º – Rubens Barrichello, 165
  • 6º – Rafael Suzuki, 159
  • 7º – Cesar Ramos, 153
  • 8º – Felipe Baptista, 127
  • 9º – Gianluca Petecof, 125
  • 10º – Nelson Piquet Jr., 124
  • 11º – Felipe Fraga, 122
  • 12º – Matías Rossi, 121
  • 13º – Guilherme Salas, 120
  • 14º – Gaetano Di Mauro, 107
  • 15º – Bruno Baptista, 105
  • 16º – Lucas Foresti, 102
  • 17º – Ricardo Maurício, 99
  • 18º – Felipe Massa, 94
  • 19º – Allam Khodair, 94
  • 20º – Julio Campos, 79
  • 21º – Átila Abreu, 78
  • 22º – Dudu Barrichello, 78
  • 23º – Marcos Gomes 77
  • 24º – Cacá Bueno, 75
  • 25º – Denis Navarro, 73
  • 26º – Sergio Jimenez, 50
  • 27º – Enzo Elias, 39
  • 28º – Lucas Kohl, 37
  • 29º – Rodrigo Baptista, 20
  • 30º – Tony Kanaan, 17
  • 31º – Arthur Leist, 9
  • 32º – Rafael Martins, 4
  • 33º – Antônio Junqueira, 4
  • 34º – Raphael Teixeira, 4
  • 35º – Diego Nunes, 2

Classificação do campeonato por equipes após sete etapas:

  • 1º – Ipiranga Racing, 321 pontos
  • 2º – Eurofarma RC, 278
  • 3º – RCM Motorsport, 273
  • 4º – A.Mattheis Vogel, 273
  • 5º – KTF Racing, 247
  • 6º – Full Time Sports, 246
  • 7º – Mobil Ale, 243
  • 8º – Pole Motorsport, 237
  • 9º – Blau Motorsport, 218
  • 10º – Lubrax Podium Stock Car Team, 173
  • 11º – Crown Racing, 169
  • 12º – Cavaleiro Sports, 150
  • 13º – Hot Car Competições, 144
  • 14º – KTF Sports, 95
  • 15º – Scuderia Chiarelli, 58
  • 16º – Texaco Racing, 26

Calendário da temporada 2023

Etapa / Data / Local
  • 8ª – 17/09 – Velopark (RS)
  • 9ª – 08/10 – Buenos Aires (Argentina)
  • 10ª – 29/10 – Velocitta (SP)
  • 11ª – 26/11 – Brasília (DF)
  • 12ª – 17/12 – Interlagos (SP)

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.