Equipe retorna à primeira divisão estadual após sete anos
Portuguesa de volta ao Paulistão em 2023 – Foto: Dorival Rosa – Portuguesa

Quando o árbitro Douglas Marques Flores apitou o final do jogo no Canindé, a alegria e a emoção tomaram conta dos quase treze mil pagantes que foram acompanhar o jogo que garantiu o retorno da Portuguesa para a Primeira Divisão do Paulistão após sete anos de ausência.

Mas a felicidade e o choro visível em muitos dos lusitanos que assistiram ao jogo não se resume apenas ao acesso. O clube ontem voltou a existir.

Para quem torce para outros clubes talvez possa ser difícil entender esse sentimento. Por pior que sejam as fases mais sombrias dos grandes clubes brasileiros, poucos além dos torcedores da Portuguesa viram seu time desaparecer do cenário futebolístico nacional.

Foram sete anos longe da elite paulista. No Brasileirão, após disputar a Série D em 2016, o time do Canindé disputou o torneio nacional novamente em 2021, mas não obteve êxito e só tem chance de retornar à competição em 2022.

O torcedor mais velho, acostumado com grandes esquadrões da Lusa disputando as principais competições e fazendo frente a outros gigantes do Brasil, passou a ver o time colecionando fracassos em competições aquém do tamanho do clube.

Já os mais novos, talvez nunca tenham visto a Portuguesa sequer enfrentar os maiores times. Ontem, esses provavelmente viram pela primeira vez o Canindé tão cheio.

Se em algumas rodas de conversa, muitos ouvem perguntas como “A Portuguesa ainda existe?” ou “O clube não tinha falido?”, o que se viu nesse sábado no Canindé foi uma prova que a Lusa está MUITO VIVA.

Não houve nenhuma fórmula mágica para “ressuscitar” o clube. Foi montada, finalmente, uma equipe competitiva, com jogadores com boa experiência na divisão, e com um objetivo bem estabelecido: subir.

O que se viu durante toda a competição foi uma sinergia entre time e torcida como há tempos não acontecia. O torcedor abraçou o elenco e prestou apoio incondicional mesmo nos momentos de dificuldade, que nem foram tantos assim ao longo da Série A2. O resultado está aí.

O acesso ao Paulistão é só um passo num projeto de reconstrução de um clube, que foi tão maltratado por seus dirigentes. Mas voltando a disputar uma competição de elite, o torcedor da Portuguesa voltará a ver seu time existindo.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.