ESPORTESNET

Tricolor Carioca goleou o tradicional River por 5 a 1 no Maracanã e se isola na liderança do grupo

Magia, magia tricolor. E que lugar melhor do que um show de futebol do que no Vaticano da modalidade: o Maracanã.

Fernando Diniz que completou um ano a pouco nesta nova passagem no Flu vem escrevendo história, com um trabalho coeso, conquistou o Carioca e agora a vitória contra o River enche de alegria o coração do torcedor do Flu.

Com o show dos gringos, o Tricolor mantém os 100% de aproveitamento no Grupo D da Libertadores e a liderança com folga.

Jogando em casa, o Fluminense abriu o placar aos 29 minutos e só poderia ser com Germán Cano. O camisa 14 recebeu de Keno, passou por três defensores e finalizou com força de pé esquerdo, acertando o travessão antes de balançar a rede.

Porém o empate veio não muito depois, aos 38 minutos. De la Cruz desarmou Jhon Arias na grande área e cruzou de carrinho para a pequena área, onde Beltrán se antecipou a Fábio e finalizou para igualar o marcador em 1 a 1 antes do intervalo.

No segundo tempo, Cano precisou de apenas sete minutos para colocar o Tricolor das Laranjeiras novamente em vantagem. Ganso acertou um passe preciso para Samuel Xavier, que cruzou para o centroavante finalizar escorregando, na pequena área.

Jhon Arias, sobre sua atuação na goleada do Fluminense contra o River Plate:

  • Eu trabalhei muito para um momento como esse. Tinha essa sensação que estava faltando fazer mais gols. Quer um momento melhor para voltar ao cenário de gols do que hoje? Contra um rival da categoria do River Plate e com esse placar que conseguimos. Agora é seguir trabalhando e focado, porque tem muita coisa boa para acontecer.

Com o segundo gol, a partida ficou toda favorável ao Fluminense. Aos 15 minutos, Cano chegou a balançar a rede, mas o gol foi anulado por impedimento de Lima. Já aos 22 minutos, o River Plate ficou com um jogador a menos, com González Pires recebendo o segundo cartão amarelo por entrada dura no centroavante tricolor, que chutou na trave no lance seguinte à expulsão.

A vitória do Flu foi garantida aos 29 minutos com Jhon Arias. Após grande jogada de Alexsander na área, o colombiano finalizou na saída de Armani, se redimiu do erro no gol do River Plate e fez 3 a 1 no Maracanã.

Ainda deu tempo para Germán Cano a “cereja no bolo” de sua atuação com o terceiro gol. Aos 41 minutos, Arias cruzou pela direita, Armani saiu mal e o centroavante finalizou para o gol aberto, fazendo o ‘L’ pela terceira vez na noite. Já nos acréscimos, Lelê, que havia acabado de entrar no lugar do próprio Cano, marcou seu primeiro gol na Libertadores e fechou o placar da goleada em 5 a 1 para o Fluminense.

FICHA TÉCNICA

Fluminense 5 x 1 River Plate

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: terça-feira (2), às 21h00

Árbitro: Esteban Ostojich (Uruguai)
Assistentes: Nicolas Taran e Carlos Barreiro (ambos do Uruguai)
Árbitro de vídeo: Angelo Hermosilla (Chile)

Gol: Cano, aos 29’/1T, 7’/2T e 41’/2T (Fluminense); Beltrán, aos 38’/1T (River Plate); Jhon Arias, aos 29’/2T (Fluminense); Lelê, aos 46’/2T (Fluminense)

FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier, Nino, Felipe Melo (Vitor Mendes), e Marcelo (John Kennedy); André, Alexsander e Ganso; Jhon Arias, Keno (Lima) e Cano (Lelê). Técnico: Fernando Diniz

RIVER PLATE: Armani; Herrera, González Pirez, Mammana (Solari) e Casco; Aliendro, Enzo Pérez (Palavecino), Nacho Fernández (Rojas) e De la Cruz (Paradela); Barco e Beltrán (Simón). Técnico: Martín Demichelis

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.