São Paulo e Biguá entram em quadra na Arena Carioca 1 sábado, dia 9 de abril, às 19h de Brasília, para decidir quem será o campeão da terceira temporada da Basketball Champions League Americas (BCLA), uma conquista inédita para ambos

São Paulo e Biguá duelam por inédito título da Champions League América de Basquete

Quarto colocado na temporada passada, o Tricolor Paulista pode se tornar o segundo brasileiro a levantar a taça e se se juntar ao Flamengo, campeão da temporada passada e eliminado nas quartas de final deste Final 8 pelo Minas.

Por sua vez, o time de Montevidéu é o primeiro uruguaio a chegar à decisão da mais importante competição entre clubes das Américas.

Os finalistas percorreram caminhos distintos até aqui: o São Paulo chega como único invicto do torneio até agora, tendo dominado seus adversários na fase de grupos e nas etapas anteriores do Final 8, tendo vencido os nicaraguenses do Real Estelí nas quartas e o Minas na semifinal. Os destaques são o ala-pivô Bruno Caboclo e o veterano Marquinhos, ambos com anos de experiência na NBA.

O treinador Bruno Mortari também conta com os americanos Tyrone e Corderro Bennett, que vêm ajudando muito no aspecto ofensivo. E ele talvez possa ter mais um jogador dos Estados Unidos na decisão: Shamell, que não jogou contra o time de Belo Horizonte por lesão, tem chances de retornar amanhã.

Por sua vez, o Biguá aposta na excelente fase, com sete vitórias nos últimos oito jogos. Os uruguaios começaram com três derrotas na etapa de grupos e conseguiram uma arrancada que os levou à liderança da chave C, desbancando o Minas da ponta – foram duas vitórias contra os mineiros.

O astro do time é o armador americano Donald Sims, que vem tendo atuações espetaculares no Final 8. Ele terminou com 37 pontos diante do Boca Juniors, nas quartas de final, e 34 no triunfo sobre o Quimsa, também da Argentina, na semifinal. Suas médias são de 35,5 pontos e 7,5 assistências.

Quem vem jogando à altura dele é o pivô dominicano Luis Santos, outra peça fundamental na arrancada do Biguá. O jogador vem apresentando 24,5 pontos e 11,5 rebotes de média por partida. Além disso, o time conta com uma condução rápida da bola, o que vem permitindo boas situações para arremessar.

Temos de entrar concentrados na defesa. Sabemos que eles têm Sims e Santos. Se fizermos o que temos capacidade de cumprir, creio que podemos conseguir uma grande vitória

afirmou Corderro Bennett

O próprio Biguá sabe que a defesa será determinante. Pelo lado uruguaio, o pilar defensivo é Santos, com 10,2 rebotes e 2,2 bloqueios de média. Por sua vez, o São Paulo aposta na solidez de Caboclo, com quase 12 rebotes e 3,6 bloqueios.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.