Copa realizada na Itália foi a de mais baixo nível técnico e de episódios marcantes no futebol

Pela segunda vez a Copa do Mundo chega a terra da bota, depois da copa do fascismo em 1934, a Itália abre a década de 90 no futebol mundial.

Na décima quarta edição do torneio, entretanto, a FIFA não cometeu o mesmo equívoco de 1934 quando entregou a competição ao fascismo de Benito Mussolini durante a eminência da 2ª Guerra Mundial.

Cinquenta e seis anos depois, o que se viu na Europa superou os interesses individuais dos regimes autoritários bem como as divergências entre socialistas e capitalistas que marcaram a Guerra Fria. Prova disso, Tchecoslováquia, União Soviética e Alemanha Ocidental se despediram dos gramados naquele ano, o primeiro a reunir todos os campeões mundiais.

Estatísticas da Copa

  • Período: de 08 de junho a 08 de julho de 1990
  • Total de jogos: 52
  • Gols marcados: 115
  • Média de gols: 2,21 por partida
  • Artilheiro: Schillaci (Itália) – 06 gols.
  • Público total: 2.516.348 pagantes
  • Média de público: 48.391 pagantes
  • Alemanha Tricampeã

A Copa da Itália de 1990 reuniu, pela primeira vez, todos os times campeões mundiais (na época, Uruguai, Brasil, Inglaterra, Itália, Alemanha e Argentina).

A campeã de 1990, a Alemanha

No dia 8 de junho, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, Argentina e Camarões disputaram a partida de abertura da 14º Copa do Mundo.

Os jogadores de Camarões não tomaram conhecimento de Maradona e venceram os campeões mundiais por 1 a 0. A marcação cerrada prevaleceu na Copa de 90. A retranca era a tônica da grande maioria das seleções.

A partida entre Camarões e Inglaterra foi considerada a melhor da Copa da Itália. As duas equipes brigaram palmo a palmo por uma vaga nas semifinais. A Inglaterra abriu o marcador, mas Camarões chegou a virar o placar depois da entrada do veterano Roger Mila, com 40 anos de idade. Mas no final, os ingleses venceram por 3 a 2, com um gol do centroavante Gary Lineker.

As duas semifinais foram decididas nos pênaltis, depois de empate de 1 a 1 em ambos os jogos. A Argentina derrotou a Itália e na outra partida a Alemanha eliminou a Inglaterra.

Brasil de Lazaroni passou vergonha na Copa

A Final

Alemanha e Argentina repetiriam a finalíssima da Copa de 86. Era a terceira final consecutiva dos alemães. Foi uma das finais mais feias e violentas da história das Copas.

O time argentino usou e abusou da “catimba” sul-americana para truncar o jogo. O zagueiro argentino Monzon foi expulso aos 19 minutos por jogo violento. Aos 39 minutos do primeiro tempo, o lateral alemão Brehme fez o gol único do jogo ao converter um pênalti.

No final do jogo duas, cenas distintas: enquanto Maradona chorava em campo pela perda do título, o capitão alemão, Lothar Matthaus, erguia a taça para delírio da torcida. A Alemanha conquistava o seu tricampeonato, igualando-se ao Brasil e à Itália.

A campanha do Brasil foi uma das mais inexpressivas de todas as Copas. Foram só quatro jogos e apenas quatro gols marcados com dois gols sofridos.

Classificação final da Copa do Mundo de 1990

  • 1º Alemanha Ocidental – Campeão
  • 2º Argentina – Vice-campeão
  • 3º Itália
  • 4º Inglaterra
  • 5º Iugoslávia
  • 6º Tchecoslováquia
  • 7º Camarões
  • 8º Irlanda
  • 9º Brasil
  • 10º Espanha
  • 11º Costa Rica
  • 12º Bélgica
  • 13º Romênia
  • 14º Holanda
  • 15º Uruguai
  • 16º Colômbia
  • 17º Áustria
  • 18º Escócia
  • 19º União Soviética
  • 20º Egito
  • 21º Suécia
  • 22º Estados Unidos
  • 23º Coreia do Sul
  • 24º Emirados Árabes
Mascote CIAO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.