América-MG faz 3 a 1 no segundo jogo da semi e encara Atlético na decisão

Depois de vencer a partida de ida por 2 a 1, o América-MG bateu o Cruzeiro pela segunda vez na semifinal do Campeonato Mineiro, desta vez por 3 a 1 e se garantiu na  decisão do título de 2021.

O adversário será o Atlético, que se classificou neste sábado (8) ao passar pelo Tombense.

Rodolfo, artilheiro da competição com sete gols, marcou duas vezes de pênalti.

Matheus Barbosa fez o gol da Raposa, que ainda viu Ramon balançar as redes no último lance e sacramentar a vitória do América-MG.

A partida no Estádio Independência foi bastante movimentada. Foram 35 finalizações no total.

Primeiro tempo

No primeiro tempo, após cruzamento da esquerda, Juninho, do América, cabeceou no contrapé do goleiro Fábio, que viu a bola bater na trave.

Mais tarde, em uma sobra de um escanteio, Bruno José, do Cruzeiro, acertou um chute forte que tinha as redes como endereço, mas o goleiro Matheus Cavichioli fez defesa sensacional.

Na reta final da primeira etapa, Bruno José empurrou Eduardo Bauermann dentro da área em cobrança de escanteio.

O árbitro de vídeo alertou e o árbitro do campo, Felipe Fernandes de Lima, apitou o pênalti. Rodolfo cobrou e marcou, aos 48.

A desvantagem inicial, somada ao resultado da primeira partida, forçavam o Cruzeiro a ter que marcar três vezes para chegar à final.

Segundo tempo

No começo do segundo tempo, o time conseguiu começar a se aproximar disso.

Aos 18, Matheus Barbosa recebeu cruzamento da esquerda e subiu mais alto que todos para cabecear para o gol, empatando a partida. 

No entanto, logo depois o VAR voltaria a deixar a Raposa em maus lençóis. Aos 26, após finalização errada de Ribamar dentro da área, a bola tocou na mão de Ramon.

Novamente após consideração do árbitro de vídeo, foi marcado pênalti para o América-MG. Rodolfo cobrou de novo e marcou mais uma vez.

Foi o sétimo gol dele no campeonato, se tornando o artilheiro isolado da competição.

Precisando de gols, o Cruzeiro se lançou ao ataque, mas não conseguiu mais marcar.

Pelo contrário: no último lance da partida, em contra-ataque aos 50 minutos, Ramon recebeu de frente para o goleiro Fábio, livre e tocou no canto direito para decretar a vitória por 3 a 1.

O América-MG agora tenta chegar ao 17º título mineiro de sua história.

Diante do Atlético, por ter feito campanha pior, o Coelho terá que superar a vantagem que o regulamento oferece ao adversário, que joga por dois resultados iguais.

O Galo está na 15ª decisão estadual consecutiva e nesta sequência fez duas finais com o América: em 2012, o campeão foi o Atlético e em 2016 deu América.

Deixe seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.