ESPORTESNET

Comandados de Lúcio Flávio amargam mais uma derrota e veem “gordura” diminuir bastante, enquanto cruzmaltinos saem momentaneamente da zona do rebaixamento

Em um clássico recheado de tensão pela necessidade de vitória de ambos os lados, o Vasco derrotou o Botafogo por 1 a 0, na noite desta segunda-feira (6) em São Januário, e terminou a 32ª rodada fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Paulo Henrique, no primeiro tempo, marcou o gol da vitória, que alçou o Cruzmaltino aos 37 pontos na tabela, na 15ª posição, com a mesma pontuação que Santos (saldo de gols pior) e Cruzeiro (uma vitória a menos).

O Glorioso, derrotado pela terceira vez consecutiva, ainda é líder da competição com 59 pontos, mas vê o Palmeiras com a mesma pontuação (embora com um jogo a mais), o Bragantino um ponto atrás e o Grêmio com três pontos a menos.

Diante de mais de 21 mil pessoas em São Januário, esperava-se um Vasco se impondo desde o início, mas a equipe da casa começou nervosa, cometendo erros na saída de bola. Em uma recuperação já no campo de ataque, Victor Sá recebeu já dentro da área e procurou o ângulo esquerdo de Léo Jardim, mas o chute encontrou Maicon, que evitou o gol. Foi a melhor chance dos visitantes durante toda a partida.

Numa atmosfera nervosa, na qual o Vasco precisava ganhar para respirar fora do Z4 e o Botafogo para afastar a pressão dos adversários na luta pelo título, os times mostraram pouca inspiração. Na primeira finalização do Cruzmaltino saiu o gol: aos 28 minutos da primeira etapa, a bola afastada pela defesa vascaína sob pressão encontrou Paulo Henrique, que driblou Marçal e Bastos e finalizou de perna esquerda para vencer Lucas Perri.

Fiel à estratégia de se defender bem e buscar o contra-ataque, o Vasco soube conter o Botafogo sem correr maiores riscos pelo resto do jogo. Paulinho, de cabeça, quase marcou na reta final do primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, sem alterações em nenhuma das equipes, o panorama também não mudou. Um Botafogo que tentava trabalhar a bola encontrava um Vasco bem postado defensivamente. Os cruzamentos eram afastados. Tchê Tchê, com jogadas individuais, teve dois bons chutes, mas que não levaram real perigo.

O Vasco, buscando um contra-ataque, pareceu sentir um pouco o cansaço na reta final, mas conseguiu segurar o valioso 1 a 0 para chegar à décima vitória na competição, a segunda consecutiva. O duelo do clube pela 33ª rodada, diante do Cruzeiro, fora de casa, foi adiado, então a equipe entra em campo somente no domingo (12), contra o América-MG em São Januário.

Já o Botafogo, em queda livre, tenta retomar o caminho das vitórias com um calendário complicado. Na quinta (8), novamente em São Januário, recebe o Grêmio, que é o quarto colocado, com 56 pontos. No domingo visita o Bragantino, atual terceiro colocado, que tem 58 pontos.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro – 32ª rodada
Vasco 1 x 0 Botafogo

Local:
 São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 6 de novembro
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: 
Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
Árbitro de vídeo (VAR): Wagner Reway (Fifa/PB)
Público e renda: –

Cartões amarelos: Marçal, Danilo, Diego Costa e Tiquinho Soares (BOT); Medel e Paulinho (VAS)
Cartões vermelhos: –

GOLS: Paulo Henrique, 28’/1ºT

VASCO
Leo Jardim; Paulo Henrique, Maicon, Medel e Piton; Zé Gabriel, Praxedes e Paulinho (Jair, 40’/2ºT); Gabriel Pec (Léo, 44’/2ºT), Vegetti e Erick Marcus (Alex Teixeira, 5’/2ºT).
Técnico: Ramón Díaz.

BOTAFOGO
Lucas Perri; Di Plácido (Carlos Alberto, 40’/2ºT), Philipe Sampaio, Bastos (Diego Costa, 12’/2ºT) e Marçal (Hugo, 12/’ºT); Danilo, Tchê Tchê e Eduardo; Junior Santos (Matías Segovia, 20’/2ºT), Tiquinho Soares e Victor Sá (Luis Henrique, 40’/2ºT).
Técnico: Lúcio Flávio.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.