ESPORTESNET

Para avançar à final da principal competição de clubes da América do Sul, o Alviverde precisa de uma vitória

A última vaga para a final da Copa Libertadores da América está em jogo. Para isso, Palmeiras e Boca Juniors (Argentina) entram em campo, a partir das 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira (5) no Allianz Parque, com o claro objetivo de conquistarem a classificação.

Após empate sem gols no jogo de ida, na Bombonera, a decisão de quem enfrenta o Fluminense na finalíssima ficou para o confronto desta quinta. Quem vencer a partida dentro dos 90 minutos garante vaga no derradeiro duelo, que está marcado para o dia 4 de novembro, no Maracanã. Um novo empate leva o jogo para as penalidades máximas.

O Palmeiras pretende chegar novamente à final da competição continental, após sucessos nos últimos anos, com títulos em 2020 e em 2021. Além disso, alcançou a fase de semifinal em 2018, em 2022 e neste ano.

Como o foco é a Libertadores, o Verdão entrou em campo com os reservas na partida do último domingo (1) contra o Bragantino pelo Campeonato Brasileiro. Até iniciou bem a partida, marcando um gol com o jovem atacante Endrick, mas logo viu o Bragantino crescer e virar o jogo. Ainda assim a equipe segue com possibilidades de conquistar o título brasileiro. Ocupando a 4ª colocação com 44 pontos, o time paulista está a oito pontos do líder Botafogo.

O Alviverde apresenta dois desfalques para o jogo desta quinta, o atacante Dudu e o volante Atuesta, ambos fora por motivos de lesão. Dessa forma o técnico Abel Ferreira deve mandar a campo o seguinte time: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Mayke (Luís Guilherme ou Endrick), Artur e Rony.

Já o Boca Juniors busca sair com a classificação do Allianz Parque. Mesmo tendo sido melhor em alguns momentos do jogo de ida, a equipe não conseguiu furar o bloqueio palmeirense, que sustentou o 0 a 0 até o fim.

No Campeonato Argentino o clube não está bem, ainda mais depois de perder o clássico para o River Plate no último domingo, pelo placar de 2 a 0. Atualmente o Boca é o 11º colocado do Grupo B (cada grupo conta com 14 times) com duas vitórias, um empate e quatro derrotas.

Uma possível estratégia do clube argentino, até mesmo olhando para seu retrospecto na Libertadores, pode ser levar o jogo para os pênaltis. Foi assim que o Boca passou pelas oitavas, diante do Nacional (Uruguai), e pelas quartas, ao superar o Racing (Argentina).

O técnico argentino Jorge Almirón deve mandar o seguinte Boca a campo: Romero; Advíncula, Figal, Marcos Rojo e Fabra; Medina, Guillermo Fernández, Ezequiel Fernández e Valentín Barco; Merentiel e Cavani.

Acesso da torcida ao Allianz Parque

Os torcedores do Boca Juniors que forem acompanhar a partida contra o Palmeiras nesta quinta-feira, em São Paulo, terão de passar pelo reconhecimento facial para entrar no estádio.

O clube argentino bem que tentou evitar o uso da tecnologia para o controle de acesso dos seus torcedores no estádio, mas teve o pedido negado pelo Palmeiras. O Boca queria a entrada apenas com o ingresso físico.

O uso da biometria facial é feita em 100% dos acessos dos torcedores ao Allianz Parque. Na atual edição da Conmebol Libertadores, os torcedores do Bolívar e do Deportivo Pereira fizeram o cadastro no sistema e não tiveram problemas para acompanhar a partida.

Preocupado com a possibilidade de problemas no acesso dos torcedores do Boca Juniors ao Allianz Parque, o Palmeiras enviou funcionários para a Argentina em uma espécie de treinamento e suporte para ajudar o rival a entender o funcionamento da tecnologia.

Crédito: Fábio Menotti/Palmeiras

O Boca Juniors emitiu um comunicado nas redes sociais reforçando a necessidade do cadastro da biometria facial no site de venda de ingressos do Palmeiras. Cerca de 2 mil torcedores do Boca são esperados no Allianz Parque nesta quinta. Segundo apuração do ge, um número reduzido realizou o cadastro até o momento.

Denúncia na Conmebol

Outro ponto que movimentou os bastidores na última semana foi a notificação do Palmeiras para a Conmebol sobre atos racistas de torcedores do Boca Juniors na Bombonera. O clube brasileiro enviou imagens para a entidade e espera por uma punição.

O Boca é reincidente, tendo sido punido anteriormente pela Conmebol pelo mesmo motivo.

Os vídeos foram registrados por torcedores presentes em Buenos Aires. Em um deles, um torcedor com a camisa do Boca Juniors segurava um celular que exibia a palavra macaco na tela. Outro vídeo mostra torcedores do time argentino imitando macacos.

O Palmeiras também enviou para a entidade vídeos que registram ônibus de torcedores do clube sendo vandalizados na chegada e saída do estádio. Os palmeirenses tiveram dificuldade de acessar o local por conta de forte inspeção feita pela polícia local, que usou alto número de ingressos falsos em circulação como justificativa para a atitude.

Crédito: Reprodução X/Twitter

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.