Tevez, ídolo do Boca e do Corinthians, citou a morte de seu pai em fevereiro, e disse “até logo” para o time argentino

Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (4), Carlitos Tevez anunciou sua saída do Boca Juniors. Atacante decidiu se afastar dos gramados por problemas pessoais. 

“Pensei que nunca ia chegar esse momento. Estou aqui para dizer que não vou seguir no clube.

Não é uma despedida. É um até logo. Sempre vou estar aqui para o clube e para o torcedor. Estou cheio e pleno com essa decisão.

Neste momento, Boca sempre precisou 120%. Eu, mentalmente não estou preparado para isso”

Afirmou Tevez

O jogador falou que por enquanto vai ficar afastado dos gramados, mas não sabe o que vai acontecer no futuro, e citou a morte de seu pai, em fevereiro deste ano. 

“Não tive nem tempo de chorar pelo meu pai. No fim de semana seguinte já tive que jogar. Não é normal. Depois, eu não sei o que vou fazer. Só quero ser pai. Quero ser marido, filho e irmão. Isso é o que tenho claro na minha cabeça”

Completou Tevez

“Não sei se mereço, mas o que sei é que meu sangue não é vermelho. Meu sangue sempre vai ser azul e amarelo. Até logo. Obrigado”

destacou Tevez

Super campeão

Revelado no Boca Juniors em 2001, pelo qual conquistou a Taça Libertadores em 2003, Carlitos Tevez foi para o Corinthians em 2005. No Timão, se tornou ídolo rapidamente, sendo peça fundamental no título do Brasileirão do mesmo ano

No entanto, saiu pouco mais de um ano depois para o West Ham, onde não conquistou títulos, mas no qual também ganhou idolatria sendo peça-chave para evitar o rebaixamento na temporada 2006/2007

Em 2007 foi comprado pelo Manchester United. E sob o comando do lendário técnico escocês Alex Ferguson, brilhou intensamente e ajudou os Red Devils a conquistarem do títulos da Premier League (2007/2008 e 2008/2009), além da Liga dos Campeões e Mundial de Clubes em 2008.

Assim como no Boca, Corinthians e West Ham, Tevez virou ídolo em Old Trafford. No entanto, destruiu esse carinho da torcida por ele ao se transferir para o rival local do United em 2009.

No Manchester City, não ganhou a idolatria que teve nos clubes anteriores (por razões óbvias), mas mostrou a velha garra, talento e estrela, ajudando os Cityzens a conquistarem três canecos, entre eles, o título inglês de 2011/2012 (que teve seu compatriota Sergio Agüero como protagonista).

Em 2013 foi para a Juventus e brilhou em solo italiano em duas temporadas, com quatro títulos (dois Scudettos, uma Supercopa da Itália e uma Copa da Itália).

Depois de dez anos na Europa, Carlitos Tevez não escondia seu desejo de voltar a sua Terra Natal. Natural do Fuerte Apache, comunidade carente em Buenos Aires, o atacante conseguiu acertar seu retorno ao Boca Juniors.

Essa sua segunda passagem durou pouco menos de dois anos.

No começo de 2017, foi se aventurar no (então) rico futebol chinês para defender Shanghai Shenhua, pelo qual conquistou a Copa da China do mesmo ano, mantendo a tradição de ser pé-quente e levantador de troféus (só no West Ham não conquistou títulos).

Em janeiro de 2018, Carlitos rescindiu com o Shanghai e retornou para o Boca Juniors para a sua “última dança”. Por clubes, Tevez marcou 309 gols em mais de 700 partidas como profissional. 

E, ao todo, conquistou 27 títulos em 20 anos de carreira.

Pela seleção da Argentina, Tevez conquistou o ouro olímpico nos Jogos de Atenas em 2004. Também disputou as Copas do Mundo de 2006 e 2010. Pela Albiceleste, fez 76 partidas e anotou 13 gols.

Deixe seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.