ESPORTESNET

Piloto se transformou em referência esportiva e técnica no esporte a motor

Lucas Di Grassi vive um novo momento na carreira. De volta à equipe alemã ABT Cupra, na qual iniciou sua participação no Campeonato Mundial de Fórmula E ainda em 2014, Lucas entra em sua décima temporada na categoria. Neste sábado, o brasileiro de 39 anos disputa a abertura da temporada 2024 no México, em um ePrix no qual possui duas vitórias. No ano passado, Lucas surpreendeu ao cravar a pole position na prova mexicana, terminando por obter seu 40º pódio na categoria.

“É um lugar especial para mim, então será legal começar minha décima temporada justamente no México. O público daqui ama as corridas. E o calor humano me faz sentir como se estivesse em casa, no Brasil. Ao lado disso, voltar a competir pela ABT, que é minha base original na F-E, me diz que 2024 vai ser uma temporada de coisas muito positivas. É muito bom voltar a trabalhar juntos”, comentou Di Grassi.

VALENCIA CIRCUIT RICARDO TORMO, SPAIN – OCTOBER 25: Lucas di Grassi, ABT CUPRA Formula E Team, with his car in the pitlane during the Valencia Pre-Season Testing at Valencia Circuit Ricardo Tormo on Wednesday October 25, 2023 in Valencia, Spain. (Photo by Simon Galloway / LAT Images)

Das pistas à ONU – Em uma trajetória pessoal marcada por muitos momentos de superação e sucesso, que vão do início no kartismo, passando pelos campeonatos de base, até chegar à Fórmula 1 e o Mundial de Endurance, Lucas se tornou uma referência dentro e fora da pista – tanto no esporte como no campo tecnológico.

Primeiro piloto de ponta a apostar em um campeonato global de carros dotados de uma tecnologia revolucionária e necessária – a motorização elétrica –, o brasileiro tornou-se rapidamente uma voz ativa em todo o mundo na defesa da transição tecnológica como ferramenta de preservação ambiental.

Na recente COP28, a conferência do clima da ONU, Di Grassi participou de cinco apresentações sobre o papel do esporte e da tecnologia no contexto ambiental. Desde 2018 o brasileiro é embaixador do Programa do Meio-Ambiente da ONU.

Recordes – Di Grassi é também um recordista da Fórmula E, categoria que ele próprio ajudou a criar e a tornar um sucesso internacional, competindo nas ruas centrais das maiores capitais de todos os continentes. Em 2024, por exemplo, o campeonato estreará nas ruas de Tóquio, no Japão.

Ao longo das nove temporadas já disputadas na Fórmula E, Lucas registrou várias façanhas. E começou cedo: é dele a vitória na primeira corrida da história, em Pequim, capital da China, em setembro de 2014.

O piloto da ABT é o competidor com mais pódios no total (40) e consecutivos (7), além de somar mais vitórias (13). Ele também conquistou mais pontos do que qualquer outro piloto da categoria (1.041).

Foi Di Grassi quem venceu uma corrida na super competitiva Fórmula E, saindo da posição mais ao fundo do grid (15º lugar, ePrix do México de 2017). Terceiro piloto com mais voltas na liderança na história da Fórmula E (340), Lucas foi campeão mundial em 2017, vice em 2016 e 2018 e terceiro colocado em 2015 e 2019.

O retorno de Di Grassi à ABT, que completa 100 corridas na F-E neste fim de semana, tem como objetivo elevar o nível competitivo do time e acelerar o desenvolvimento do carro da equipe.

“Nós queremos dar os próximos passos em 2024, marcar mais pontos e eventualmente surpreender. Apesar de as condições técnicas permanecerem similares, vamos dar o nosso máximo. Os integrantes da equipe são praticamente os mesmos e Lucas, um membro de nossa família, está de volta. Estamos muito entusiasmados com a etapa do México e de todo o restante da temporada”, disse Thomas Biermaier, CEO da ABT e principal dirigente da equipe.

O ePrix do México terá atividades de pista nesta sexta-feira, com um treino livre. No sábado, os pilotos realizarão mais um treino e a sessão classificatória para o grid. Neste mesmo dia, a largada acontece às 17h.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.