Na manhã deste domingo (25) Rebeca Andrade brilhou e conquistou vagas em três finais. Flávia Saraiva se lesiona em apresentação no solo, mas ainda assim avança para final na trave.

Em primeiro lugar, o domingo começou repleto de emoções para ginástica artística brasileira. Assim, as duas representantes do Brasil na modalidade feminina garantiram vagas em quatro finais da competição.

Dessa forma, Flávia Saraiva garantiu sua vaga na categoria em que é sua especialidade: na trave. Como resultado, a ginasta de 21 anos assegurou espaço na disputa pelo ouro após obter a 9ª colocação na qualificação.

Entretanto, a manhã de Flávia ficou marcada por um fato triste. Já que, em sua apresentação no solo lesionou o tornozelo na finalização da última acrobacia da exibição.

Dessa maneira, a ginasta escolheu por não continuar na competição geral e esperar a confirmação da classificação para a final na trave.

Contudo, nenhum diagnóstico foi divulgado. A princípio, é provável que Flávia se apresente na final do aparelho.

Em contrapartida, Rebeca Andrade brilhou por todos os aparelhos em que passou. Assim, a ginasta garantiu seu nome na decisão de três modalidades: salto, solo e individual geral.

Para começar, ao som de “Baile de Favela” a brasileira conquistou a 4ª melhor nota na etapa de qualificação no solo. Depois, em uma feliz exibição no salto a jovem atleta, de 22 anos, conseguiu a 3ª posição da etapa.

Porém, o show de Rebeca ficou por conta do individual geral. Assim, mantendo regularidade em todos os aparelhos, a ginasta conquistou a 2ª melhor posição do dia.

Portanto, na manhã de quinta-feira (29) Rebeca disputa a final do individual geral. E a partir de 01/08 começam as finais por aparelhos.

Vale lembrar que, o Brasil não conseguiu se classificar sua equipe para os jogos olímpicos.

Foto destaque: Divulgação/COB

Deixe seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.