ESPORTESNET

Centro de Iniciação ao Esporte do Jd. Monte Alegre recebeu o nome da atleta do Taboão Magnus que faleceu aos 20 anos em decorrência de hepatite autoimune

A Prefeitura de Taboão da Serra, realizou na segunda-feira, 24/10, uma cerimônia póstuma em homenagem a atleta Pietra Medeiros Domingues, a eterna Pi, do time de futsal feminino Taboão Magnus. À ocasião, autoridades municipais, familiares e amigos compareceram ao Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), no Monte Alegre, para a reinauguração do ginásio que recebeu o nome jovem.

O prefeito Aprígio, acompanhado do vereador Anderson Nóbrega e dos secretários de Esporte e Lazer (SEMEL) Olívio Nóbrega, de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (SDE) Wanderley Bressan, de Comunicação (SECOM) Arnoldo Landiva e de Planejamento e Gestão Estratégica (SEPLAN) Allan Mohamed, agradeceu a presença e o empenho de todos para que a cerimônia acontecesse.

“Através desta singela homenagem, eternizamos o nome da Pietra aqui em Taboão da Serra. Uma jovem que partiu deste mundo tão cedo, mas que deixou um legado de amor, companheirismo, docilidade e dedicação jamais visto. Peço a Deus para que siga confortando o coração de todos, pois Pietra Medeiros permanece viva em cada um de nós”, afirmou o prefeito Aprígio.

Pietra Medeiros faleceu em 19 de agosto, aos 20 anos, vítima de uma hepatite autoimune. No entanto, os poucos anos que viveu foram suficientes auxiliar o Taboão Magnus em grandes conquistas, como a taça da Copa Libertadores da América de Futsal Feminino, além de deixar um legado imenso onde passou.

“Esse é um momento muito especial. A Pietra merece essa homenagem porque era uma pessoa incrível, uma menina maravilhosa, uma filha exemplar que só tinha amor para dar. Uma atleta das mais responsáveis, comprometidas que a gente já teve, desde o Sub-13”, afirmou a treinadora do Taboão Magnus Cris Souza.

“Ela mostrou, para cada um de nós que o futsal vai muito além das quatro linhas e pro nosso time deixou um legado incrível. Primeiro que, quando a gente achar que falta força, não vai faltar, porque o que a gente fez indo para Copa das Américas, olhando para dentro da gente, vendo o tamanho da força que a gente tem, cada uma de nós, entendendo que a nossa força é muito maior quando a gente está junto. Mais um legado que ela deixou é de que essa vida é muito passageira, rápida. Então, se vocês têm a oportunidade de jogar, joguem pra valer, treinem com vontade, trabalhem com amor, amem seus amigos, suas famílias, os colegas, as pessoas que fazem parte da vida de vocês, porque o que vai ficar não é a tristeza, é o sorriso, a alegria, as memórias incríveis que a gente vai lembrar e ter dentro do nosso coração”, completou Cris Souza.

Os pais de Pietra, Patrícia e Adriano Medeiros, acompanhados do filho Pablo e do avô Manoel, afirmaram sentir muita saudade da filha, mas que cada homenagem e apoio e mensagem têm sido importantes. “No dia do velório, lembro que a Cris comentou que a Pietra foi e levou um pouquinho de nós com ela, mas também deixou muito dela em nós e hoje vocês estão aqui por causa disso, para prestar essa homenagem. Uma menina amorosa, uma filha exemplar, que nos ensinou muito deixando esse legado de amor, que a vida é muito passageira, curta, devemos fazer a cada dia tudo aquilo que alegra a Deus. Que você possam levar esse sentimento de deixar o nosso legado no dia a dia, que foi o que ela nos deixou”, afirmou o pai Adriano.

“Meu sentimento é de gratidão a todos, que o nome dela seja realmente eternizado através de todo esse legado e que nossa cidade ficará através do CIE, para todas as meninas que estão começando, para todo esse projeto que ela tanto amava, tanto trabalhou e honrou durante esses 10 anos. Metade da vida dela, realmente esteve aqui apoiando e honrando esse nome”, declarou a mãe Patrícia.

No início da cerimônia, o pastor Joseph Arruda, da Assembleia de Deus Nipo Brasileira, conduziu um momento de oração acompanhado do grupo de jovens Frutos da Criação. O time também fez homenagem à atleta com um vídeo sobre a vida e com depoimentos de colegas e amigos.

Representando as atletas de todas as categorias da equipe Taboão Magnus, a ala Luana Moura, declarou ser grata por ter conhecido a Pi dentro e fora da quadra. “É um prazer ter jogado e conhecido a Pietra. Só a gente sabe a falta que ela nos faz, entrar dentro de quadra, no vestiário, o quanto é desafiador não ver o nosso número 27 lá com a gente. Mas hoje, cada uma de nós está dando o nosso melhor por ela, pela família dela, para todos que torcem pelo Taboão. A Pietra honrou a cidade de Taboão como ninguém nunca honrou, assim como nossa equipe está fazendo, levando o nome de Taboão ao seu devido lugar que é conquistar o mundo e a gente está dando o nosso melhor no dia a dia por ela e por todos que fazem parte da família Taboão”, disse.

Já o secretário de Esportes e Lazer, Olívio Nóbrega, afirmou que “este é um momento de alegria, de podermos eternizar a menina, a jogadora, a eterna Pi, que passou por times como o Corinthians e chegou ao Taboão Magnus, onde alavancou sua carreira. Através da Secretaria de Esportes e em parcerias que firmamos, ajudaremos mais e mais pessoas a praticarem atividades físicas e seguirem o sonho de se tornarem atletas profissionais”.

Por Vera Sampaio

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.