Dei um tapa na arma e ele acabou disparando para cima, diz lateral brasileiro vítima de tentativa de assalto em São Paulo

No Bem Amigos: “serviu de aprendizado para que eu tome mais cuidado”

O lateral brasileiro Emerson Royal, do Tottenham, revelou em entrevista nesta segunda-feira (06) mais detalhes da tentativa de assalto que sofreu na última sexta-feira, ao sair de uma casa noturna em Americana, São Paulo.

O caso teve repercussão mundial devido ao fato de como tudo aconteceu. Royal participou ontem do programa ‘Bem Amigos’. Na participação, o jogador detalhou a situação revelando que sentiu que o assaltante não estava ali apenas pelos objetos de valor.

“Foi assustador. Eu percebi que ele não estava ali só pelo relógio. Eu me aproximei porque vi a maldade no olho dele. Disse que estava todo mundo tranquilo e que eu entregaria o que ele queria. Mas, quando eu entreguei, ele se afastou e destravou a arma para atirar em mim. Quando eu percebi, dei um tapa na arma e ele acavalou disparando para o alto. Foi nesse momento que ele desequilibrou e o policial o baleou e começou a correria”, contou Royal.

O agente citado por ele estava à paisana e estava próximo porque havia pedido para tirar uma foto com o jogador. “Ele se ofereceu para me acompanhar até o carro. Sou muito agradecido a ele pelo que fez”, completou.

“Havia um tio e um primo que ameaçaram ir para cima desse assaltante e foram ameaçados por ele que gritou que atiraria caso alguém se aproximasse”, emendou.

A Polícia Civil já informou que 25 disparos foram efetuados, 16 pelo bandido e nove pelo policial. O suspeito foi o único que se feriu e chegou a passar por cirurgia.

“Eu digo que foi Deus mesmo. Porque estávamos enquadrados. Tinham 15 pessoas mais ou menos. O espaço era pequeno. Ele disparou pra todo lado e não acertou ninguém. A arma era uma 9mm semi-automática. Me assustei também porque não é uma arma normal para um bandido. Depois de tudo, percebi que preciso tomar mais cuidado. Isso poderia ter custado minha vida”, declarou.

Ainda sobre o caso, a polícia já informou que vai apurar de a mais pessoas envolvidas, porque de acordo com o delegado Robson Gonçalves de Oliveira, os objetos usados pelo jogador – um relógio Rolex e um cordão de ouro – pode ter chamado a atenção de um suposto cúmplice do crime.

Royal está no Brasil de férias após o fim da Premier League. Apesar do susto, o jogador está bem e sendo acompanhado por toda sua equipe.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.