ESPORTESNET

Time do Canindé busca agora embalar na competição

Foto: Portuguesa

Num dos piores horários possíveis para a prática de futebol, quem foi ao Conde Rodolfo Crespi na manhã desse domingo viu a Portuguesa se a reabilitar na Copa Paulista. O Juventus, no entanto, levou um banho de água fria após a bela estreia.

Com pouco mais de 4.000 presentes, sendo destes cerca de 450 lusitanos – que esgotaram os ingressos destinados à torcida visitante com dois dias de antecedência – os torcedores testemunharam o Juventus dominando as ações do jogo durante praticamente todo o primeiro tempo.

O treinador Sérgio Soares promoveu duas mudanças na Lusa em relação a estreia: Róbson, recém chegado, entrou na zaga no lugar de Luizão, que falhou no gol do Água Santa no último domingo, e Léo Castro entrou na vaga de Thiago Primão.

Jogando com apoio da torcida e em um gramado com mais buracos que um queijo-suíço, o time da casa perdeu boas chances na primeira etapa com o atacante Carlinhos. O camisa nove juventino exigiu boas defesas de Thomazella em duas oportunidades.

Mesmo assim, a grande chance da primeira etapa foi lusitana. O zagueiro Naldo aproveitando cruzamento da direita emendou de carrinho para o gol, mas foi bloqueado pelo zagueiro adversário, aparentemente, com a mão. O juiz mandou o jogo seguir e o primeiro tempo terminou 0 a 0.

Com a entrada do estreante Gustavo Custódio na vaga de Léo Castro a Portuguesa ganhou mais amplitude na segunda etapa e passou a ficar mais com a bola. Em jogada cantada criada pelos jogadores experientes da Lusa, Luís Ricardo passou para Daniel Costa, que achou Caio Mancha livre para cabecear no canto direito de André Dias. Lusa 1×0.

Atrás no marcador, o Juve perdeu o controle do jogo e não demorou para que em contra-ataque puxado por Carlos Henrique, Cesinha, formado pelo time grená, fizesse o segundo gol da Lusa tocando por cima do goleiro e saindo sem comemorar.

Com vantagem larga no placar a Lusa controlou o jogo e chegou a ter chances de marcar o terceiro. O Juventus, por sua vez, tentou ir atrás do resultado, mas perdeu a cabeça e teve dois jogadores expulsos: Masson por entrada de sola em Daniel Costa, e Betinho por uma cotovelada fora da disputa da bola.

Com o 2 a 0 a Lusa se habilita da derrota para o Água Santa sofrida na primeira rodada e volta aos trilhos da competição que almeja tanto vencer.

Após início assustador, o time do Canindé mostrou novamente muitas das virtudes que foram fundamentais para conquista do Paulistão A2 no primeiro semestre. O time sofreu em alguns momentos, mas decidiu quando teve chance, e mostrou a vantagem de contar com jogadores experientes.

O próximo desafio da Lusa é só daqui a 10 dias, numa quarta-feira, às 19h contra o Oeste, em Barueri.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.