O dia 08 de Dezembro do ano de 1979 daquele domingo de um Lotado Maracanã com pouco mais de 112 mil torcedores, jamais irá sair da cabeça de Flamenguistas e Palmeirenses

Direto ao Assunto: Discípulo de Telê

O Flamengo de Zico, Adílio, Carpegiani, Júnior, Tita, Cláudio Adão… e o Palmeiras de Gilmar, Beto Fuscão, Baroninho, Pedrinho, Jorge Mendonça… enfim, dois times grandes com camisas de entortar varais de tão pesadas, rivalidade exacerbada entre Cariocas x Paulistas onde absolutamente tudo conspirava e apontava que seria ( como foi ) um grande jogo válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano.

No banco de reservas o Flamengo tinha nada mais nada menos que o ” Campeão Moral da Copa de 1978 na Argentina ) o Capitão Cláudio Coutinho um ” inovador ” de esquemas táticos e estudioso do Futebol, sem jamais ter dado um chute na bola como Jogador Profissional mas que conhecia como poucos os meandros da profissão de treinador.

Já do outro lado, o ” Fio de Esperança ” como era conhecido quando jogador Profissional do Fluminense TELÊ SANTANA DA SILVA ou simplesmente Telê Santana que fez do Palmeiras aquele ano um time conhecido como FURACÃO ALVI VERDE, que pulverizava seus adversários onde quer que atuasse, com exibições fantásticas e encantadoras.

Sem me alongar muito, vou logo dizendo que aquela tarde o Palmeiras de Telê não tomou conhecimento do Flamengo de Zico e Cláudio Coutinho, da enorme torcida Rubro Negra que ocupava mais de 90% do Maracanã e enfiou 4×1 em exibição fantástica principalmente de Jorge Mendonça que marcou apenas 1 gol mas que infernizou a defesa Flamenguista em tarde de gala.

O Mundo mais tarde iria reverenciar Telê Santana dirigindo a Seleção Brasileira e o São Paulo Futebol Clube.

Coutinho faleceu, mas deixou seu legado como um dos grandes estrategistas que o mundo do Futebol já conheceu e é lembrado até hoje.

O também já falecido Telê Santana dispensa qualquer tipo de comentários.

Esses dias ao ver Abel Ferreira com um livro que apresentava Telê na capa, logo me veio a cabeça o quão estudioso e Principalmente interessado o Português é, se aprofundando nos conhecimentos e lições que o ” Mestre Telê ” deixou dentro e fora dos Gramados como Treinador e FORMADOR de Atletas e Homens num mundo tão conturbado, rodeado de mistérios e abismos onde Luxo e Luxúria andam de mãos dadas com o dinheiro transformando a tudo e a todos.

Telê tinha os olhos voltados para dentro de campo, mas não descuidada e desgrudava de quem ele achava que não sabia ” administrar fama e dinheiro ” fora dos Gramados.

Certa ocasião, um jogador apareceu para treinar com o cabelo descolorido querendo se aparecer mais que os outros, e ele sequer deixou entrar pedindo que só voltasse quando tirasse aquela tinta dos cabelos voltando ao natural.

Sem contar que se alguém se atrevesse aparecer com um carrão de luxo sem antes mostrar a escritura de um imóvel pago e totalmente quitado, com ele teria possibilidades mínimas de titularidade em seus times.

Isso e outras tantas coisas que faziam dos grupos que Telê dirigiu, grupos vencedores com Homens e Jogadores Vencedores.

Abel Ferreira certamente está seguindo a ” cartilha ” de Mestre Telê e fazendo do atual Palmeiras o mesmo Palmeiras vencedor de 79 e o Fantástico São Paulo Dos anos 90.

As entrevistas do Português estão sendo direcionadas para o mesmo caminho e isso é notório com a preocupação não se atendo apenas para dentro dos Gramados.

A ” Valorização ” Jogador/Profissional/Ser Humano tem sido a tônica de quem realmente se preocupa não somente em conquistar títulos mas também em formar grupos vencedores com Homens e Profissionais vencedores.

Tenho certeza absoluta que literalmente todos que hoje formam o atual grupo do Palmeiras, mais Dirigentes e Principalmente os torcedores pensam da mesma forma de Abel que segue religiosamente os ensinamentos de Telê Santana da Silva e não estranhem se logo o chamarem de ” Abel Santana Ferreira da Silva “

Titulos ja conquistou, nome na galeria de Imortais já está escrito, Amor e Respeito já adquiriu de todos e agora é dar sequência no excepcional trabalho que vem executando.

Abel definitivamente entrou para a História de um clube que sabe valorizar quem realmente trabalha com Amor e dedicação, vestindo literalmente a segunda pele que vem tatuado no peito o escudo da Instituição chamada Sociedade Esportiva Palmeiras em mais uma ACADEMIA DE FUTEBOL.

Um forte abraço e até a próxima.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.