Com mais uma grande temporada no Taboão, Cris ainda comenta sobre a reta final do NFFB

O Taboão Magnus estreou nas quartas de final da Copa do Brasil com uma grande vitória sobre o São José.

Sob o comando da técnica Cris Souza, fez 7 a 2 sobre o rival, em casa, e saiu na frente para a decisão. Em mais uma ótima campanha da equipe, a treinadora fala sobre a experiência de estar no campeonato:

“É um momento muito esperado pela nossa equipe, que gosta de jogar a copa do Brasil. A gente tem um retrospecto muito bom: um vice-campeonato e dois títulos. É uma das competições mais importantes, por ser nível nacional, e a gente encara com muita expectativa e vontade de vencer. A gente sabe os desafios dessa competição, mas também
sabe e acredita no potencial da nossa equipe.”

Além da Copa do Brasil, a equipe também caminha para as fases finais do NFFB. Depois de passar pelo Londrina nas quartas, também vai às semis dessa competição. Em um momento de destaque do Taboão, Cris comenta sobre o sentimento e os objetivos da equipe:

“Estar entre os finalistas do NFFB nos traz muita confiança, já que deixamos muitos adversários para trás. O campeonato é longo, bem estruturado e organizado, o que possibilita que as equipes compitam com a sua performance máxima. Ser líder desta competição, ser a primeira equipe que garante a vaga na semifinal, mostra pra nós o termômetro de que estamos no caminho certo, desenvolvendo um grande trabalho. Temos tudo para chegar a essa final, com o grande objetivo de trazer esse título inédito para Taboão.”

Cris Souza é uma grande referência no futsal. Além de fazer história na cidade, foi reconhecida internacionalmente, e ganhou o prêmio do Futsal Planet News de melhor treinadora do mundo em 2020. A técnica reconhece sua importância no projeto do Taboão, que vem fazendo mais uma temporada histórica:

“Acredito que meu trabalho seja de suma importância, afinal de contas, conduzir e gerir um elenco de grandes estrelas não é tarefa fácil. Mas se a gente consegue conduzi-las muito bem, a gente mostra qualidade no trabalho, confiança e certeza no que está propondo, buscando extrair a excelência de cada atleta que compõe esse grupo. Eu acredito que seja o grande segredo para um trabalho vitorioso.”

Com muita sede de vitória, Cris não esconde seus anseios pelos títulos:

“No mais, é isso: almoçar, jantar, dormir e acordar pensando em futsal, em todos os detalhes que a gente pode acertar nesta reta final, para extrair tudo o que a equipe pode realizar. Contribuir para que dentro de quatro linhas elas possam exercer a melhor performance, de forma individual e coletiva. Tenho certeza que se a gente conseguir concretizar tudo o que tem sido pensado, a gente tem muitas chances de disputar todos esses títulos.”

Deixe seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.