Alvinegro carioca pula para quarta colocação com 11 pontos

No próximo sábado, o Alvinegro encara o América-MG, às 21h, no Estádio Raimundo Sampaio, pelo Brasileirão. Já o Leão encara o Alianza Lima, pela Libertadores, nesta quarta-feira, às 23h, no Estádio Nacional do Peru. 

COMEÇO AGITADO

Os primeiros minutos foram truncados pela posse do Fortaleza, mas o Botafogo deu resposta imediata à ofensiva do adversário e se concentrou no setor defensivo. Depois, o Glorioso passou a agir no erro do Leão. Aos sete minutos, Diego Gonçalves arrancou em direção à área visitante e cruzou, mas sofreu o corte da defesa. Na sequência, Victor Sá ficou de frente para o gol e tentou driblar o goleiro, mas não teve sucesso. De qualquer forma, o jogador estava impedido no lance.

GOL E EMPATE

O Fortaleza sentiu a pressão e ocupou mais o setor defensivo. Em boa jogada coletiva, Moisés aproveitou a finalização de Romero para arrematar no rebote. Assim, o visitante abriu o placar, com gol verificado pelo VAR. Depois do feito, o jogo se concentrou no meio-campo, até a finalização de Crispim, do Leão. A defesa alvinegra cortou e Hércules aproveitou a sobra em nova tentativa, mas não ampliou.

Depois, o Botafogo teve grande chance com Oyama e Diego Gonçalves, mas foi Erison que deixou tudo igual na sequência. Ele aproveitou cruzamento na área e cabeceou para estufar a rede.

QUASE A VIRADA

O segundo tempo começou com menos intensidade, mas o jogo morno não durou muito tempo. Na intermediária, Diego Gonçalves roubou a bola e cruzou para Erison, que finalizou de novo. Boeck, porém, defendeu. Logo em seguida, “El Toro” fez o segundo mas teve o gol anulado por impedimento. A torcida protestou, mas o professor Luís Castro fez um gesto para que a arquibancada continuasse a cantar. Depois, foi a vez do Fortaleza ser ofensivo. Moisés desenvolveu pela esquerda e arriscou outra finalização, mas Cuesta afastou o perigo.

RETA FINAL

O Botafogo continuou pressionando e operando no contra-ataque, mas não teve grandes oportunidades após a tentativa de Erison. Em cobrança de falta, Kayzer chutou forte para o gol mas Gatito espalmou para escanteio. Na sequência, Diego Gonçalves tentou chutar de longe mas não ofereceu perigo.

Quando o jogo se encaminhava para um empate, Patrick de Paula colocou o Botafogo na frente em cobrança de falta que a bola ainda contou com desvio na barreira antes de entrar. Nos acréscimos, Daniel Borges consolidou a vitória para o Alvinegro.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.