ESPORTESNET

LFF divulgou nota oficial sobre as negociações com investidores que estão em andamento

A Liga Forte Futebol (LFF), bloco formado por 25 clubes do futebol brasileiro, desmentiu que exista um acordo fechado com Mubadala, fundo soberano de Abu Dhabi. Inicialmente, divulgou-se uma uma oferta de R$ 4.750 bilhões pela compra de 20% da nova Liga do Brasileiro.

Segundo a LFF, “não houve recebimento de proposta da empresa Mubadala Capital pela LFF”, acrecentando ainda que “não existe qualquer compromisso de exclusividade de negociação com nenhum investidor”.

As empresas XP Investimentos, Alvarez & Marsal e LiveMode são as interlocutoras exclusivas da LFF com o mercado, e elas que conduzem as negociações com investidores, grupos de mídia e parceiros comerciais.

A LFF é formada por América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Atlético-MG, Avaí, Brusque, Ceará, Chapecoense, Coritiba, CRB, Criciúma, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário-PR, Sampaio Corrêa, Sport, Tombense e Vila Nova.

NOTA OFICIAL

Diante das recentes notícias na imprensa, a Liga Forte Futebol (LFF), em nome dos 25 clubes que a compõem, gostaria de informar que:

> As empresas XP Investimentos, Alvarez & Marsal e LiveMode são as interlocutoras exclusivas com o mercado, contratadas pela LFF para conduzir todas as negociações com investidores, grupos de mídia e parceiros comerciais de uma forma geral;

> Há um processo em curso de recebimento de propostas de investidores para a Liga Forte Futebol, liderado pela XP Investimentos, que continuará a ser conduzido de forma confidencial;

> Não houve recebimento de proposta da empresa Mubadala Capital pela LFF e não existe qualquer compromisso de exclusividade de negociação com nenhum investidor. Ao contrário, alguns investidores já manifestaram interesse e todas as propostas serão analisadas.

A LFF reafirma sua crença de que a distribuição equilibrada das receitas é o ponto de partida para criarmos uma liga forte no Brasil. O maior exemplo de sucesso do mundo é a Premier League, em que a diferença de receita entre o maior e o menor clube é de 1,5x. Não por acaso, a Liga Inglesa é a que gera maiores receitas e terá o maior número de craques na Copa do Mundo do Catar. É nos exemplos positivos que a Liga Forte Futebol continuará a mirar para que a liga brasileira se torne uma das 3 maiores do mundo.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.