Com a retomada da economia, o varejo prevê boas expectativas de vendas para as campanhas do Dia do Consumidor, que acontece no próximo dia 15 de março. De acordo com uma pesquisa realizada pela Mind Miners, em parceria com o UOL, 56% dos entrevistados pretendem aproveitar a data para fazer compras. 

Além disso, o estudo demonstra ainda um crescimento de 49% nas expectativas de vendas em relação ao ano de 2021. Aliás, esse é o quarto ano consecutivo que os indicadores crescem, demonstrando que o Dia do Consumidor é uma boa oportunidade tanto para o varejo físico quanto para o varejo online.  

Vale lembrar que, assim como acontece com a Black Friday, o Dia do Consumidor é comemorada não apenas no dia 15 de março, mas a campanha se estende, muitas vezes, durante toda a semana ou até no mês todo para garantir as melhores oportunidades de vendas. 

O CEO da floricultura online, Uniflores, Douglas Pedrosa também tem boas perspectivas de venda para o Dia do Consumidor. Isso porque, segundo ele, ao longo dos últimos anos, essa data aumentou as vendas no seu comércio eletrônico. 

“Março já é um mês tradicionalmente importante em nosso ramo, devido ao grande volume de busca de flores para presente no Dia da Mulher. Nos últimos anos temos aproveitado esse fluxo de novos clientes para também incrementar promoções especiais para o Dia do Consumidor, fazendo pelo menos uma semana de ofertas em torno do dia 15. Aproveitamos essas promoções para lançar produtos e testar tendências para nossa linha de produtos para as próximas datas importantes do semestre, como Dia das Mães e Dia dos Namorados”, pontua.

Segundo outro estudo feito pela plataforma de comércio eletrônico Shopee, 68% dos brasileiros desejam fazer compras na próxima data comemorativa pela primeira vez em 2022. 

Os principais motivos, de acordo com a pesquisa, é a busca por itens desejados por um preço melhor, ficando com 65% e produtos de necessidade básica em preços promocionais, com 28%.

O levantamento feito pela Shoppe indica ainda que as compras omnichannel seguem em alta em 2022. Segundo o estudo, 48% dos entrevistados planejam comprar tanto no online quanto no físico; 33% na internet, e 18% apenas nas lojas físicas. 

“Consideramos essa data um momento importante para ouvir ainda mais nossos clientes e tentar retribuir com condições especiais. Afinal, uma empresa que quer ter uma sobrevivência sustentável no comércio deve ter como foco a satisfação dos seus clientes”, comenta.