Somente em 2021, metade das empresas brasileiras aumentaram seus investimentos na automação de processos, impulsionadas pela gradual recuperação econômica pós-pico da pandemia de COVID-19. O dado é do relatório ISG: Provider Lens Intelligent Automation – Solutions and Services, que também enfatiza a busca dessas organizações por mais flexibilidade e competitividade na Era Digital, apesar da automação inteligente de negócios ainda estar em estágio inicial no País.

Outra pesquisa que reforça esse movimento em direção à automação de processos é o estudo global “Future of Work 2021” do IDC, em que 84% das empresas consultadas disseram notar seus profissionais interessados ou envolvidos diretamente na automação de aspectos funcionais do próprio trabalho. Segundo o estudo, um dos principais impactos esperados pelas organizações que investem na tecnologia é o alcance de uma maior transparência e governança, além do aumento na satisfação dos colaboradores, que passam a ter experiências mais fluidas de trabalho.

Hiperautomação e multidisciplinaridade

Além de simplificar processos pela automação, especialistas reforçam a importância de as organizações mudarem seus mindsets para criar um sistema central a partir do conceito de Hiperautomação. “O uso da inovação precisa estar focado nas pessoas (People-Centric), já que ela impacta a sociedade como um todo. A tecnologia deve assumir a maior parte das tarefas de trabalho repetitivas e operacionais das organizações, reunindo recursos como Inteligência Artificial, Machine Learning, entre outras, além de ter uma visibilidade dos processos de ponta a ponta.” ressalta Pablo Miranda, Diretor de Pré-vendas da IT2B.

O desenvolvimento de aplicativos low-code, analytics e a mineração de processos, também auxiliam na construção de uma verdadeira abordagem multidisciplinar com foco na experiência do usuário.

Essa tendência de mercado, que impacta tanto o setor público quanto o privado, reforça a necessidade das organizações e instituições adotarem plataformas robustas e holísticas, que facilitem a integração de diferentes sistemas e tecnologias em um processo contínuo de inovação, ajudando a liberar a inteligência das equipes para realizar tarefas com maior eficiência e produtividade.

O papel da automação no setor público

Assim como na iniciativa privada, cada vez mais as instituições públicas estão enxergando o potencial dessas tecnologias para a promoção de melhores experiências, seja para os gestores ou cidadãos, possibilitando que novas funções de trabalho sejam criadas. Graças à automação, é possível otimizar processos, desafogar equipes e atender com mais agilidade às solicitações por serviços públicos.

O movimento dos gestores em busca da digitalização de serviços e fomento à criação de cidades inteligentes é crescente, tanto que o decreto federal 10.332, de 2020, engloba essa questão estratégica de transformação digital no setor público, com a finalidade de garantir serviços de qualidade aos cidadãos brasileiros. Mas ainda existe um longo caminho a ser percorrido no setor.

Segundo Ana Flávia Corujo, Senior Partner Manager da ServiceNow, “hoje a tecnologia está em todos os lugares que elevam nossa experiência de consumo no dia a dia, e não vemos essa evolução com a mesma velocidade nos serviços públicos.” Ela complementa que “quando pensamos na automação do setor público, devemos ter como foco o atendimento ao cidadão e, consequentemente, a modernização de serviços e processos de trabalho”.

Para isso, as instituições públicas precisam se adaptar à nova realidade digital da sociedade, com o apoio de empresas de TI especializadas em soluções de Business Intelligence e automação, que consigam gerar impactos positivos no processo de trabalho do poder público e na qualidade dos serviços oferecido à população.

Estratégia e inteligência a serviço do mercado

Com o intuito de inovar operações e sustentar processos que apoiam o crescimento de organizações públicas e privadas, a IT2B e a ServiceNow firmaram uma parceria estratégica. Essa união representa mais um estímulo importante para acelerar a transformação digital nas organizações, além de apoiar os governos e prefeituras brasileiras na busca por novos caminhos para a transformação digital. “Estamos confiantes que os próximos anos serão de grande aceleração na transformação dos processos de negócios no setor privado e principalmente no setor público, estamos investindo bastante nesta parceria” pontua Carlos Motti, CEO da IT2B.

Ainda sobre a parceria, Ana Flávia Corujo destaca: “Os Governos são os maiores clientes da ServiceNow, e a transformação que estamos fazendo dos serviços públicos globalmente é impactante. Já iniciamos aqui no Brasil essa transformação no dia a dia do cidadão, apoiando as agendas do Governo Digital. A parceria e expertise da IT2B são estratégicas na implementação inteligente e abrangência dessas soluções”.

Juntas, as empresas vão integrar suas capacidades e soluções especializadas em busca do desenvolvimento de diferentes setores e da prestação de atendimentos mais alinhados com as necessidades de cada cliente.