ESPORTESNET

Produzido pelo Clube da Pesca.org, um instituto de promoção da pesca esportiva por meio do audiovisual, o documentário foi a primeira experiência do instituto no cinema. “Um grupo de entusiastas da pesca busca as espécies mais esportivas do Brasil”, essa é a sinopse da série “Fishing Factor” que iniciou no streaming americano. 

O diretor e roteirista Thiago H. Fantini afirma que a série saiu em um momento de ascensão da pesca esportiva no mundo e que o tema fora relevante na aprovação da série: “É um tema muito importante para a economia americana, um esporte que possui praticantes em todo o globo mas que nos Estados Unidos tem uma enorme movimentação econômica”.

De acordo com a National Oceanic and Atmospheric Administration  em 2022 a pesca “movimentou 165 bilhões de dólares em vendas comerciais e 89 bilhões de dólares em vendas recreativas”. Números significativos até mesmo para a maior economia do mundo, demonstrando que a atividade da pesca reflete em diversos setores, até no audiovisual.

“A pesca esportiva é uma variação da pesca recreativa e também está em alta no Brasil, contudo as tendências de produções audiovisuais brasileiras exploram muito mais as categorias de temas inclusivos das leis de incentivo, deixando de lado outros temas relevantes como a própria pesca esportiva”, afirma Laurent Ezzedin Rodrigue Serra, envolvido na produção da série e membro do Clube da Pesca.org. 

Os serviços de streaming como a Amazon Prime Video estão introduzindo novos conteúdos, serviços e parcerias que mudam a forma como os consumidores interagem com o vídeo, possibilitando que produções independentes como a série “Fishing Factor“, sejam vistas por todo o mundo.