A fisioterapia para tratamento de dores é usada tanto para desconfortos temporários como dores crônicas e condições que levam a limitação de movimentação em um paciente. Os cuidados com a reabilitação e preservação da capacidade física e mental dos pacientes são realizados por meio de técnicas fisioterápicas ou terapêuticas que por vezes, substitui o uso de medicamentos que podem trazer efeitos colaterais adversos.

De acordo com a SBED (Sociedade Brasileira de Estudos da Dor) cerca de 37% da população do Brasil sofre com dores crônicas. Ou seja, são aproximadamente 60 milhões de pessoas que afirmam sentir dores que afetam diretamente sua qualidade de vida. As dores mais comuns são a enxaqueca e a dor nas costas. Dores na coluna, cervicalgia, hérnia de disco e outros problemas nessa região atingem 10,54% da população e são as maiores causas de afastamentos do trabalho com pedido de benefícios do INSS.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) as dores nas costas de forma aguda serão um problema de 80% da população adulta pelo menos uma vez na vida, sendo que 90% dessas pessoas podem ter crises em mais de uma ocasião. Outras dores relatadas também são de cabeça devido ao estresse e muscuesqueléticas causadas pela vida sedentária, ficar muito tempo sentado ou postura inadequada.

Vale lembrar que a dor é considerada crônica quando ela é recorrente e dura mais de três meses. Conviver com dores limitam a vida de uma pessoa, embora a maioria dessas condições requeiram tratamentos fármacos, as de origem mecânica demandam correção fisioterápica. A fisioterapia no tratamento de dores deve ser contínua, pois envolve exercícios específicos e correção de postura cientificamente estudados. Os movimentos objetivam fortalecer um determinado grupo muscular e adequar a postura do paciente para reduzir a pressão anormal sobre os ossos e tecidos moles. Através desse mecanismo, o desconforto tende a ser controlado.

O objetivo da fisioterapia no tratamento de dores é melhorar a amplitude dos movimentos, reduzir os quadros inflamatórios, manter ou aumentara força muscular e prevenir e tratar deformidades articulares. Para conseguir bons resultados no tratamento de dores, a fisioterapia utiliza muitos recursos tecnológicos. A taxa de sucesso aumenta com os aparelhos inovadores, além disso, o trabalho do fisioterapeuta é otimizado. Entre os principais aparelhos utilizados estão: Ultrassom, Laser, Tens e outros. Cada um com seus recursos específicos para reduzir a sensação de dor, cicatrização de feridas e tratar atrofias musculares. O sonopulse iii , por exemplo, é um equipamento microcontrolado de ultrassom terapêutico nas frequências de 1 e 3 MHz que é indicado para tratamentos de estética e fisioterapia, como tendinite, bursite, miosite, capsulite, lesão muscular, fraturas ou cirurgias ortopédicas.