Em contraste com o aumento do número de pessoas desempregadas no Brasil, o setor de tecnologia vive um cenário de escassez de profissionais qualificados. Essa área cresceu 8,3% no último ano, na contramão da média dos demais serviços. Apesar da alta demanda, os números da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) mostram que o Brasil forma apenas 46 mil pessoas com perfil para preencher essas vagas por ano, tanto em instituições particulares quanto públicas.

E para sanar esse descompasso no mercado de trabalho, muitas respostas e investimentos têm vindo cada vez mais de iniciativas privadas. Nesse sentido, empresas têm oferecido condições para brasileiros se qualificarem para atender a essa área tão promissora e carente de profissionais. Um desses exemplos é a TNT Energy Drink. A marca de energético do Grupo Petrópolis passou a investir em parcerias no setor de tecnologia para levar formação de qualidade e gratuita, contribuindo assim com educação social, inclusão digital e empregabilidade. 

A TNT é patrocinadora master da SoulCode Academy, edtech brasileira e contribuiu com a formação de centenas de pessoas na área da tecnologia. A marca também já anunciou que o investimento continuará para as turmas de 2022. Por meio desse tipo de parceria, a SoulCode Academy estima capacitar 1,5 mil alunos ainda em 2022 e 5 mil em 2023, lançando novos profissionais para esse setor.

Novos horizontes e alta empregabilidade

E a soma de esforços vindos de iniciativas privadas tem se mostrado promissora para o mercado de trabalho de tecnologia. Por meio desses cursos de programação da SoulCode Academy com a TNT, mais de 300 pessoas, de todo o Brasil, puderam ter acesso a uma qualificação gratuita e de qualidade no ano passado e já saíram também com um emprego na mão: dos 300 formados mais de 90% já estão empregados com uma renda mensal média de R$ 3 mil.

Um dos beneficiados pelo olhar do setor privado para essa área é o formando Ujassanã Nascimento, que mudou de vida depois da graduação em Web Full Stack pela SoulCode Academy: “Oportunidades como essa a gente não encontra o tempo todo. É realmente transformador o que eles conseguem fazer com a gente. Exemplo disso é um colega meu que estava fazendo o curso comigo. Ele tem 20 anos e nunca tinha trabalhado. Hoje está empregado na área. Já eu, com 47 anos, vinha com outra formação e outro estilo de vida. Com o curso da SoulCode eu consegui abrir portas para uma série de novas possibilidades profissionais”, afirmou o formando.

Para Nayla Mota, aluna da SoulCode e atual contratada do Grupo Petrópolis para a área de análise de sistemas da companhia, a formação pela SoulCode trouxe não apenas uma nova carreira na área de tecnologia, mas principalmente muito conhecimento e a possibilidade de começar uma nova etapa de vida, graças a todos as soft skills que o curso forneceu. “Quando recebi a oferta do Grupo Petrópolis pensei: ‘agora eu tenho um emprego na área de tecnologia e isso mudou minha vida!’ Graças à TNT e à SoulCode hoje eu posso dizer que tenho uma carreira na área de TI”, conta Mayla. Ela faz parte do grupo de 300 pessoas que se formaram, em 2021, nos cursos gratuitos de capacitação em programação.

Promoção da diversidade

Para além da escassez de profissionais, um outro problema também na área de tecnologia é a falta de diversidade e inclusão. Segundo dados divulgados pelo IBGE em 2018, apenas 20% dos trabalhadores brasileiros de Tecnologia da Informação (TI) eram mulheres. No mesmo ano, um levantamento da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais (Brasscom) mostrou que 59% dos funcionários do setor de tecnologia eram brancos e asiáticos, contra 30% de negros, pardos e indígenas.

Junto ao caminho de atender à alta demanda no setor e proporcionar oportunidade de emprego, as iniciativas privadas também se unem para tentar diminuir, aos poucos, essas lacunas. E essas parcerias têm dado alguns bons resultados nesse sentido. Para se ter um exemplo, dentro do grupo de formados em 2021 pelos cursos da SoulCode Academy financiados pela TNT Energy Drink, cerca de 52% que se formaram são mulheres e 49% são autodeclarados negros ou pardos.

“Quando analisamos o mercado, todas as empresas estão buscando inovação. E inovação só existe quando ela tem um caldeirão de diversidade. Quando fazemos o nosso processo de seleção, naturalmente selecionamos mais de 50% mulheres, pretos, pretas e pessoas com mais de 50 anos. Dessa forma apoiamos as empresas a alavancar o ESG no Brasil, aplicando os 5 pilares de Tech For Good, que irão transformar o mundo, são eles Educação, Saúde, Diversidade, Longevidade e Sustentabilidade”, destacou Carmela Borst, co-founder e conselheira da SoulCode Academy.

A SoulCode Academy é uma edtech brasileira que tem como propósito a educação tecnológica, iniciação e inclusão digital, impacto social, diversidade e empregabilidade. A startup nasceu em dezembro de 2020, em meio à maior pandemia das últimas décadas, em face da alta demanda de profissionais capacitados na área de programação. O projeto foi idealizado por profissionais renomados do setor de tecnologia, após anos de estudos e visitas às escolas de programação mais conceituadas da Europa e Estados Unidos. Fundada por Carmela Borst, Fabricio Cardoso, Juana Pinkalsky e Silvio Genesini, a edtech representa a visão de sua equipe e o renomado Conselho Consultivo, que entendem que, através da formação em programação e ponte para empregabilidade, podem apoiar o início e a ressignificação da carreira de milhares de pessoas.

Para mais informações sobre a SoulCode Academy, basta acessar o site https://soulcodeacademy.org