A transformação digital foi responsável pela criação de um novo modelo de gestão organizacional, baseado em tendências tecnológicas e na necessidade de recursos ágeis para as operações. E com a pandemia da COVID-19, as transformações foram ainda mais aceleradas: o isolamento social fez com que as empresas utilizassem da tecnologia para cumprimento das demandas em meio à crise.

Um levantamento realizado pela Pew Research identificou uma alta entre 30% e 400% no uso de aplicativos digitais no Brasil. A necessidade de se adaptar às novas tendências se tornou a principal busca das empresas nos últimos dois anos. O objetivo de migrar parte das atividades manuais em operações digitais contribuiu para uma mudança de paradigma. 

No que se refere aos softwares de gestão de equipes, esse novo cenário digital trouxe possibilidades que facilitam a vida das empresas. A partir desta digitalização, os setores logísticos, que operam o envio de atendimentos usando aplicativos, aumentaram a eficiência e o dinamismo. O modelo que centraliza todas informações numa única plataforma também contribuiu com a organização e os resultados destas empresas foram comprovadamente melhorados.

Para Eduardo Mizani, CEO do AutEM, software de gestão de equipes externas, as empresas passaram a enxergar no cenário digital uma oportunidade de melhoria interna. “A tecnologia trouxe mudanças significativas para as empresas. Os sistemas de gestão de equipes externas, por exemplo, são responsáveis pela transformação dos fluxos operacionais, proporcionando aos gestores mais controle das operações, redução de gastos e de tempo para a execução de atividades e segurança de informações. Assim, é possível investir em inovação e melhorar a satisfação dos clientes.”

Uma pesquisa realizada pela PWC com CEOs de todo o mundo, aponta novos modelos de operação para as empresas. 76% dos entrevistados acreditam que a automação é uma mudança permanente. Ainda na mesma pesquisa, 61% dos entrevistados acreditam que os modelos de negócio serão mais digitais no futuro. 

Conclui-se que o uso de tecnologias para a execução de tarefas organizacionais tornou-se uma necessidade para manter-se à frente no mercado. A expectativa é que as organizações estejam cada vez mais integradas com as inovações tecnológicas e promovam alternativas cada vez mais rentáveis através de soluções inovadoras e sistemas capazes de ordenar e organizar todo o fluxo de operações.