No dia 3 de março, é celebrado o Dia Nacional do otorrinolaringologista. Para marcar a data, a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) lança o projeto “Meu Otorrino é 10!”, trazendo na voz de pacientes as principais contribuições que esse especialista proporciona à saúde de crianças, jovens, adultos e idosos.

“Nossa especialidade é popularmente conhecida por cuidar do nariz, ouvido e da garganta, mas, também, é responsável por muitas outras atribuições. “Meu Otorrino é 10!” vem evidenciar isso por meio de depoimentos de pacientes que tiveram seus problemas resolvidos e sua saúde e qualidade de vida restabelecidas, após o tratamento com profissionais dessa especialidade”, explica o presidente da ABORL-CCF, Renato Roithmann.

A iniciativa é considerada o lema da entidade para 2022 e abriga em dez frases exemplos dos principais papéis do profissional. “Meu otorrino é 10 porque ele cuida da minha garganta, ele me faz ouvir melhor, ele me faz dormir melhor, ele cuida da minha tontura, ele cuida da minha voz, ele me faz sentir os cheiros melhor, ele me ajuda a me comunicar melhor, ele me faz respirar melhor, ele melhora a minha autoestima, e, o mais importante, ele trabalha pelas causas sociais”, compartilha o presidente da entidade.

Durante a semana, os canais institucionais da associação, como Instagram e Facebook, darão visibilidade a situações reais de pacientes que contaram com a participação do otorrino. Lideranças sociais, artistas, atletas, formadores de opinião e influenciadores digitais compartilharão suas experiências positivas sobre como a especialidade colaborou para a melhora da saúde. “Esta é mais uma atuação educativa para promover e motivar o cuidado com a saúde otorrinolaringológica da população e que iremos manter ao longo do ano todo,” complementa Roithmann.

Além do lançamento do “Meu Otorrino é 10!”, a celebração do Dia Nacional do Otorrinolaringologista também será o tema de um programa especial do ORL Cast, o podcast da ABORL-CCF, que estará disponível no dia 4 de março.

Para conhecer mais sobre a atuação da especialidade, as principais áreas de atendimento pautadas pelo “Meu Otorrino é 10!” são:

Garganta

Dor na garganta é um sintoma comum na população e pode indicar diversas doenças. Amigdalite, faringite, laringite, infecções respiratórias (como gripe, resfriado, rinite) e câncer são algumas delas. O otorrino é o especialista que avaliará a região da garganta e identificará qual a enfermidade e o tratamento recomendado.

Ouvido

Problemas de audição estão entre as deficiências mais comuns na população brasileira. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 2,5 bilhões de pessoas em todo o mundo ─ ou uma a cada quatro pessoas ─ viverão com algum grau de perda auditiva até 2050. Mas, além de auxiliar em tratamentos para a deficiência, o otorrino pode atuar em situações de distúrbios, infecções, dor, zumbido ou qualquer outra situação que afete a saúde do ouvido e a capacidade de escutar bem.

Sono

A otorrinolaringologia é uma das especialidades médicas que atuam na medicina do sono e permite ao profissional fazer diagnósticos e prescrever tratamentos a doenças ligadas às vias respiratórias, que podem interferir nesse importante estágio da noite. Quem sofre com roncos e apneias, por exemplo, precisa receber tratamento adequado. Caso contrário, pode desencadear problemas cardíacos, como pressão alta, arritmias e infarto agudo, entre outros.

Respiração

O jeito que respiramos pode impactar a qualidade de vida. Não inspirar pelo nariz pode ter como principais causas a rinite alérgica, adenoides, desvio de septo, ronco e apneia do sono, alteração do olfato, entre outros problemas que podem ser solucionados com a atuação do especialista.

Tontura

O médico otorrinolaringologista, que se especializa em Otoneurologia, é o profissional indicado para tratar as doenças do labirinto, órgão situado na parte interna da orelha e que é responsável pelo equilíbrio do corpo. Tonturas, vertigens e desequilíbrios são indicativos de que algo não está bem e o especialista irá diagnosticar, por meio de exames, se o problema está no labirinto e o que fazer para solucioná-lo.

Voz

Para mais de 70% da população ativa, a voz é o instrumento de trabalho mais exigido, mas nem por isso recebe os devidos cuidados. Cansaço ao falar, perda da voz no meio de frases, falta de ar enquanto fala, dificuldade ao engolir, pigarro constante, rouquidão, dor ou ardência na garganta podem ser indicadores de que a saúde vocal está comprometida. Em avaliação feita em consultório, o otorrino é capaz de reconhecer diferentes patologias ligadas à voz.

Olfato

Distúrbios de olfato se tornaram mais evidentes devido às sequelas causadas pelo coronavírus, mas a dificuldade em sentir cheiros não é uma ocorrência exclusiva da Covid-19. Existem diversas doenças que causam a diminuição ou perda dessa importante função. O otorrino atua para identificar a causa do problema e o tratamento adequado.

Comunicação

Problemas de linguagem e aprendizagem estão no escopo de atendimento do médico otorrinolaringologista, com especialidade em Foniatria. Entre os exemplos mais comuns de problemas que afetam a comunicação estão a gagueira, dificuldade em processar a informação, problemas auditivos ou de deglutição, doenças degenerativas, AVC e outros.

Autoestima

O otorrino também pode fazer cirurgias plásticas faciais com finalidades estéticas ou funcionais, que acabam refletindo na autoestima do paciente. A rinoplastia (plástica no nariz), por exemplo, é a mais popular delas. O diferencial é que este profissional atuará na preservação e integridade das funções respiratórias, orientações e cuidados pós-operatórios, que vão além da parte estética.

Causas sociais

Atribuições sociais fazem parte do compromisso ético no exercício da medicina. Uma das missões da Aborl-CCF, entidade que representa mais de 8 mil profissionais, é desenvolver ações que promovam a melhoria da saúde da população. Este ano, por meio de uma parceria com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), a instituição também terá projetos de atendimento à comunidade.