Considerada uma das datas estratégicas para o varejo neste primeiro trimestre do ano, o Dia do Consumidor, comemorado no dia 15 de março, promete agitar o comércio, com ofertas e outras facilidades para fisgar os clientes nesse período que, em muitos estabelecimentos, dura o mês inteiro com o intuito de engajar o consumidor a ir às compras, especialmente no e-commerce. De acordo com a Ebit | Nielsen, em março de 2021 houve crescimento de 75% no faturamento do comércio eletrônico, em comparação com 2020. E espera-se que esse destaque se mantenha em 2022: uma pesquisa da plataforma de compras Shopee mostrou que 81% dos brasileiros possuem a intenção de comprar em marketplaces ao longo da ocasião. Com esse protagonismo nos ambientes virtuais, as estratégias de marketing digital estão sendo desenhadas com mais atenção pelo varejo, já que são essenciais para movimentar as vendas no “mês do consumidor”.

Conforme o e-commerce cresce como um todo, o investimento em anúncios por parte do varejo também é impulsionado. Segundo a Google, o quarto trimestre de 2021 arrecadou U$6,1 bilhões com comercialização de publicidade na empresa, um aumento de 32,5% em comparação com a receita de 2020. “Quanto mais pessoas forem atraídas para a loja, seja ela e-commerce próprio ou marketplace, maiores serão as chances de que consumidores finalizem a venda, aumentando o ROI da empresa. Os anúncios são parte primordial do planejamento de uma marca, utilizados para alcançar públicos específicos, em plataformas que variam para cada objetivo”, comenta Tiago Mello, diretor de produtos da Linx Digital, unidade de negócio voltado ao varejo digital da Linx, especialista em tecnologia para o setor.

 “Os clientes em potencial, nos dias de hoje, são bombardeados com propagandas durante o dia, seja nas redes sociais ou em sites diversos. O segredo está em direcionar o anúncio certeiro de forma otimizada e com o apoio de dados no processo. Estratégias de publicidade conhecidas como ‘fundo de funil’, que visam a conversão do lead, precisam estar na mira do varejista”, pontua Mello. Durante a última Black Friday, dados da Linx Digital mostraram que houve crescimento de 24% no número de marcas e sellers investindo em anúncios, em comparação com 2020.

Captar e trabalhar dados para a geração de indicadores é indispensável para entender o comportamento do consumidor e, a partir disso, estruturar campanhas – desde que tudo esteja de acordo com as regras da LGPD, que já estão em vigor. “As PMEs movimentam o varejo de maneira muito expressiva, e nem sempre contam com as mesmas equipes disponíveis em grandes players, focadas apenas em marketing de dados, por exemplo. Por isso, varejistas também podem optar pela implantação de ferramentas que captam, analisam e geram insights com os dados para facilitar a criação de anúncios e campanhas voltados para o que o consumidor busca, além de outras funções como retargeting, notificações push etc.”, afirma o executivo da Linx.

Promover anúncios eficientes é uma maneira de fortalecer o relacionamento com o cliente, buscando mais engajamento e fidelização. Reforçar essa frente durante uma data que homenageia o consumidor pode ser a chave para bons resultados. “Após analisar e identificar quais são as expectativas do cliente, ficará mais simples entender como promover conteúdos de mídia atrativos e relevantes. A publicidade não deve ser invasiva, pois isso afasta o possível comprador. Além disso, anúncios não são só um ‘extra’ para o varejo, e sim parte importante de qualquer estratégia no ambiente virtual que queira oferecer uma jornada de consumo excelente”, finaliza Mello.