ESPORTESNET

Crossfit e musculação são aliados de quem deseja ganhar massa muscular. Porém, é necessário avaliar os objetivos, o condicionamento físico, histórico médico/saúde e experiência esportiva antes de escolher uma das modalidades, já que cada uma tem exigências e práticas que podem não ser adequadas para todo mundo.

Toda atividade física faz bem à saúde, mas algumas podem apresentar restrições aos praticantes dependendo da idade, da condição física e de saúde. O ideal é que idosos com nível de condição física baixo, histórico de doenças osteomusculares evitem inicialmente exercícios de alto impacto ou com mudança brusca de direção porque costumam ter menos força e equilíbrio, aumentando as chances de incidentes.

Outro exemplo é que pessoas com síndrome do pânico ou com excesso de ansiedade também devem evitar atividades de alta intensidade, uma vez que podem aumentar a dor. Nesse caso, a recomendação é apostar em exercícios aeróbicos de baixa a moderada intensidade, como natação, spinning, yoga e treinos de musculação menos intensos. Por isso, é importante seguir a recomendação de um educador físico e do médico que acompanha o paciente.

“Independentemente da escolha, o ganho de massa depende da alimentação, da hidratação e até mesmo do descanso que, juntamente com o treino, são os pilares da hipertrofia muscular. Por isso, também é importante consultar um nutricionista e manter uma rotina adequada de descanso. Só assim os músculos armazenam energia, se regeneram e, consequentemente, crescem”, destaca Mônica Marques, diretora técnica da Cia Athletica.

Tanto o crossfit quanto a musculação são treinos de força e condicionamento. No entanto, o primeiro é composto por exercícios que usam diversos acessórios e equipamentos, como halteres, cordas e barras, ou que usam apenas o peso do corpo. As aulas misturam práticas funcionais, aeróbicas e de musculação. 

Além disso, o circuito muda com frequência e a ordem de atividades do dia deve ser seguida por todos os alunos. Ainda que seja possível adaptar as práticas para iniciantes, os exercícios costumam ser de alta intensidade e trabalham vários grupos musculares no mesmo dia.

Já a musculação depende de acessórios e equipamentos de academia para ser praticada. Outra diferença é que o treino de musculação costuma ser mais personalizado, pois a ordem e o tempos dos exercícios dependem do perfil de cada aluno. Os aparelhos são uma ajuda extra para quem ainda não tem prática, força, flexibilidade ou equilíbrio, e é possível trabalhar apenas um grupo muscular por dia.

“Essa modalidade é a mais indicada para quem não gosta ou não pode praticar exercícios de alta intensidade. O professor consegue adaptar o treino com menos repetições e pesos mais leves para a pessoa que ainda não tem um bom condicionamento físico, precisa de fortalecimento muscular ou melhorar a flexibilidade”, afirma Mônica, da Cia Athletica.

Antes de aderir a um exercício físico, também é essencial ter objetivos bem definidos. Isso porque o crossfit e a musculação aceleram a queima de calorias e promovem o crescimento muscular. Porém, o primeiro é focado no ganho muscular – ou seja, querendo ou não, os músculos vão crescer –, enquanto o segundo é a melhor opção para quem deseja perder massa gorda e emagrecer, ganhando massa muscular gradativamente.

%d blogueiros gostam disto: