Nos últimos dois anos, os setores de entrega e logística cresceram muito por conta do cenário estabelecido. O food service se aprimorou em relação ao delivery, mas quando se pensa em outros setores de produtos igualmente sensíveis, como flores, é preciso entender de que forma mercado se adaptou à demanda. Assim como cada alimento tem sua particularidade, as flores não são diferentes. Para cada tipo deve haver uma embalagem igualmente apropriada com o intuito de finalizar a entrega dentro das expectativas do consumidor.

A questão da embalagem não é apenas para o destinatário, mas também ajudar a preservar a durabilidade da flor, visto que é um produto delicado. Além de tudo, a entrega precisa ser rápida, acondicionada em meios de transportes especiais, com refrigeração entre 1 °C e 7 °C e umidade adequada. Caso o serviço atenda o Brasil inteiro, é importante contar com parceiros confiáveis para realizar as entregas.

Nenhum consumidor gosta de receber o produto danificado, quanto mais uma rosa despetalada. A entrega de algumas floriculturas é tratata com grande seriedade e os consumidores podem solicitar pelo SAC o envio de um novo arranjo, caso se sintam prejudicados com o produto em caso de danos, o que demonstra respeito e atenção com o consumidor.

Portanto, todo cuidado na logística e transporte se faz necessário. Escolher onde comprar é fundamental para que o arranjo seja entregue nas condições que o consumidor deseja.

*Por Clóvis Souza, CEO da Giuliana Flores