Tempestade rubronegra

Tempestade rubronegra

Flamengo aplica placar impiedoso de 56 a 0 no carioca feminino

Uma tempestade. Assim pode ser definida a vitória do Flamengo no Campeonato Carioca diante do Greminho

Uma discrepância gigantesca de nível técnico que mostra o buraco em que se encontra o futebol feminino quanto a estrutura e qualidade das equipes, algumas poucas dão o mínimo de estrutura e conseguem fazer um trabalho bom, ainda muito longe do ideal e outras que são movidas pelo coração literalmente.

O placar foi aberto logo no primeiro minuto de jogo. Aryane recebeu sozinha na frente e concluiu com categoria. Com 11 minutos de partida, o Flamengo já vencia por 7 a 0. E daí para frente, gol atrás de gol. E golaços, como o de Flávia, aos 20 minutos do primeiro tempo, que terminou com 29 a 0 no placar para as rubro-negras.

No segundo tempo, a história se repetiu. Gols de falta, de chutes de fora da área, de dentro da grande área, da pequena área, de cabeça, um repertório sem fim.

Já para o fim do jogo, como no gol de Lu Meireles aos 41 do segundo tempo, a goleira do Greminho dava sinais de desânimo e sequer foi na bola no lance.

Já nos acréscimos, aos 46 minutos, mais um golaço do Flamengo desta vez de Debora Sorriso (veja abaixo). Mas nada de apito final. Aos 47, mais um de Samhia, e, aos 48, outro de Lu Meireles para fechar o placar em 56 a 0. O jogo foi válido pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Carioca Feminino adulto.

O próximo jogo do Flamengo, já pela quinta rodada, é no dia 6 de outubro, contra a Seleção da Cufa, também no Cefan. A equipe “folga” na quarta rodada.