O que será da Premier League pós-Brexit?

O que será da Premier League pós-Brexit?

11/02/2020 0 Por Lucas Castro

Saída do Reino Unido gera dúvidas sobre futuro da liga

No último dia 31, o Reino Unido oficializou a sua saída da União Europeia por volta das 20h (Brasília). Desde o início do processo, muitos passaram a se perguntar: O que será da Premier League pós-Brexit?

Como é hoje

A Football Association, que comanda o futebol local, exige para a inscrição de jogadores estrangeiros na liga nacional um “visto de trabalho”.

Para obter tal visto, é exigido uma porcentagem de convocações para a seleção nacional, ou ser considerado um jogador de grande impacto.

Douglas Luiz, ex-Vasco, por exemplo, não obteve essa licença quando foi contratado pelo City, e teve que ser emprestado ao Girona, da Espanha.

No entanto, jogadores oriundos de países da comunidade europeia (UE), ou que possuam o passaporte europeu, não necessitam do visto.

Jogadores locais

Além disso, a FA exige que os clubes tenham em seus elencos 8 jogadores – entre os 25 permitidos – que tenham sido formados localmente, ou seja, ter passado três temporadas na Inglaterra antes de completar 21 anos.

Como os clubes ingleses costumam procurar talentos muito jovens, é comum que jogadores de outras nacionalidades completem esses 3 anos e possam preencher esses requisitos sem serem ingleses.

O que pode mudar

Com o Brexit, é possível que jogadores de países da União Europeia, que antes eram livres do visto de trabalho, passem a precisar da licença para atuar em terras britânicas, caso não haja um novo entendimento.

Ademais, como os clubes não poderão mais trazer jogadores menores de 18 anos vindos de outros países, o preenchimento das oito vagas ficará mais complicado.

Entretanto, muito se fala em um abrandamento das regras apenas para o mundo futebolístico, ignorando o lado político. Afinal, isso poderia acarretar em grande perda de dinheiro e contratos para a Premier League.