Filho da lenda, agora vai se juntar a Haas em 2021 na Fórmula 1

O cenário até parecia tranquilo no começo da tarde barenita, mas acabou com fortes emoções para os postulantes ao título da F2 em 2020, Mick Schumacher e Callum Ilott. Melhor para o alemão que, com a grande vantagem que possuía em mãos, se deu ao luxo de cruzar apenas em 18° para ser o campeão. Mas não sem antes passar por momentos de grande tensão na prova.


Precisando apenas de um 7° lugar, Mick largou em terceiro e era o segundo quando, numa tentativa de ataque ao pole, Dan Ticktum (DAMS), errou a freada na curva 4 e, para não acertar em cheio a traseira do britânico fritou seus pneus, ainda na primeira volta. O movimento permitiu ao indiano Jehan Daruvala (Carlin) tomar o segundo posto. Mick voltaria a passar Daruvala mas, com rendimento prejudicado pelos pneus deteriorados, acabou novamente ultrapassado e dessa vez sem nova possibilidade de briga.

Mick Schumacher persegue Jehan Daruvala no início do GP de Sakhir. Erro do alemão na primeira volta prejudicou seu desempenho (Reprodução/Financial Times)


Atrás de Mick, Callum Ilott, que precisava na pior das hipóteses de um segundo lugar partia pra cima do alemão, mas vinha seguido por um frenético trem formado por Robert Shwartzman (Prema), Guanyu Zhou (UNI-Virtuosi), Felipe Drugovich (MP), Yuki Tsunoda (Carlin) e Marcus Armstrong (ART). A troca de posições dentro do grupo era constante, uma vez que Schumacher, com ritmo altamente prejudicado, segurava com unhas e dentes a posição. Até que na 19º volta o britânico finalmente conseguiu achar um caminho, por dentro na curva 4 para alcançar o terceiro posto. Ultrapassado nas curvas seguintes também por Shwartzman e Zhou, Schumacher arriscou tudo indo para os boxes e trocando os pneus, o que o fez despencar para o 20º posto, longe da zona de pontuação – além, claro, de deixar Ilott a uma posição (desde que conseguisse também a melhor volta) do título.

Ainda assim, a briga contra Ilott se provaria fundamental para Schumacher: com o desgaste que o britânico sofreu até conseguir a ultrapassagem, Daruvala e Ticktum desgarraram na frente e abriram vantagem que não seria mais alcançada pelo piloto da UNI-Virtuosi. Pelo contrário, a queda de rendimento na fase final da corrida faria com que Callum perdesse posições em sequência, ficando fora até mesmo dos pontos, na 11º posição. No meio tempo, Daruvala ainda ultrapassaria Ticktum, a nove voltas do final, e o britânico da DAMS travaria épico duelo contra Yuki Tsunoda pelo segundo posto, duelo vencido pelo japonês apenas na última curva do GP – e que valeu ainda a Tsunoda o troféu Anthoine Hubert, de melhor estreante na temporada, com o 3º lugar na classificação final.

Segundo em Sakhir e terceiro no campeonato, Tsunoda é favorito para estrear na F1 pela AlphaTauri em 2021 (Reprodução/Red Bull)

Para os brasileiros, o domingo, embora discreto, também foi de muita luta: vindo de um pódio na corrida principal no sábado, Felipe Drugovich acabou prejudicado e caiu para 14º por um toque com Marcus Armstrong quando brigava pela 6º posição, mas se recuperou e terminou nos pontos, em oitavo. Pedro Piquet andou próximo de seu companheiro de Charouz, Louis Deletraz, e foi o 12º. Já Guilherme Samaia acabou na 19º posição, logo atrás da grande estrela da tarde – e da temporada. Pontos em 20 das 24 corridas do ano, mais pódios que qualquer outro e uma força sobrenatural nas largadas foram apenas algumas das diversas marcas de Mick durante a temporada da F2. Agora, credenciado por títulos nas duas principais categorias no caminho pra F1, o alemão se prepara para a estreia no topo do automobilismo mundial pela Haas. Não se enganem: ainda que filho do heptacampeão Michael, Mick não se resume apenas a seu sobrenome. A família Schumacher está de volta à F1.

Daruvala é o primeiro piloto indiano a vencer uma corrida na F2, uma semana após conseguir o primeiro pódio, em batalha contra o campeão, Mick Schumacher, também em Sakhir (Reprodução/Jehan Daruvala/Twitter)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.