Na próxima semana, especialistas no tema diversidade, equidade e inclusão (DEI), dirigentes e demais gestores de grandes mineradoras vão apresentar balanço de ações conduzidas pelas empresas e os próximos passos para elevar o patamar de DEI no setor.

A diversidade e a inclusão são alguns dos compromissos assumidos pelo setor mineral na Agenda ESG da Mineração do Brasil. Percebe-se que tem havido uma evolução na implementação de políticas inclusivas, como ações para o aumento da participação das mulheres nas organizações. Mas ainda temos um longo caminho a percorrer. O diálogo e a criação de uma cultura inclusiva nas empresas mineradoras são fundamentais para se criar ambientes de respeito e oportunidades iguais para todos e todas, avalia o IBRAM.

Uma das metas estabelecidas pelas mineradoras é dobrar o número de participação das mulheres no setor mineral até 2030. Empresas com o percentual atual abaixo de 13% devem chegar a 25%; mineradoras com percentual atual entre 13% a 20% devem dobrar esse número; e as organizações que atualmente têm mais de 20% de mulheres no seu quadro de funcionários devem aumentar para 45%.

De acordo com o 1º Relatório de Progresso do Plano de Ação de Avanço das Mulheres na Indústria de Mineração, realizado pelo movimento Women In Mining Brasil (WIMBrasil), apenas 15% da força de trabalho é feminina, o que representa uma alta de dois pontos percentuais na comparação com 2020. A presença delas em conselhos executivos é de 11% e nos conselhos de administração, 16%.

Para Patrícia Procópio, presidente do WIMBrasil, muito ainda precisa ser feito para que a indústria seja percebida como um “imã de talentos”, oferecendo as condições necessárias para as aspirações profissionais femininas. “É preciso criar um novo olhar para o setor mineral brasileiro, um olhar de respeito às mulheres em todos os níveis da organização e em todas áreas de atuação, de estímulo aos ambientes de trabalho inclusivos e diversos, e que a participação das mulheres seja valorizada como fonte de expertise técnica, excelência operacional, inovação para promoção da nossa indústria global para um futuro plural, além de mais produtivo e sustentável”, analisa.

Diversibram

O tema D&I na mineração brasileira será debatido por especialistas e gestores de mineradoras de 14 a 18 de março, na Diversibram – Semana da Diversidade e Inclusão na Mineração do Brasil, realizada pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM). É um evento aberto ao público, online e com inscrições gratuitas. Abordará temas como a importância do aumento do número de mulheres na mineração, os principais desafios na liderança inclusiva, estratégias de atração de talentos, entre outros.

O evento tem patrocínio da ArcelorMittal e da Mosaic Fertilizantes e apoio da AngloGold Ashanti e da Mineração Caraíba. Os interessados devem fazer sua inscrição no site https://ibram.org.br/evento/diversibram/

Serviço:

Diversibram – Semana da Diversidade e Inclusão na Mineração do Brasil

Data: 14 a 18 de março de 2022

Evento virtual e gratuito

Informações e inscrições no site: https://ibram.org.br/evento/diversibram/