As falhas do Palmeiras viraram derrotas

As falhas do Palmeiras viraram derrotas

O Palmeiras sofre duas derrotas seguidas, mostra em seus erros, que não são de agora, que não estão buscando formas de melhorar

O Palmeiras continua favorito. Ainda é um dos candidatos ao título sem dúvida.

Mas a superioridade gigantesca que a maioria da mídia fica pintando nunca existiu. O Palmeiras possui sim uma estrutura fantástica e um bom elenco, um bom elenco, só.

Este super time que dizem que o Palmeiras possui não é real. A prova são os atletas que compõem o elenco.

Vejam Deyverson, Borja, Felipe Pires, Carlos Eduardo e Cia que são jogadores fracos para um clube que deseja conquistar a Libertadores e o Brasileiro falta qualificar o elenco.

Quantificar não significa qualidade. O Palmeiras de 2018 possuía uma qualidade do elenco bem melhor. Tanto que reserva ou titular não se via muita queda de qualidade. Já o elenco 2019 quando se olha para o banco só se vê erros de trajeto.

Superestimados

Veja o caso do superestimado Lucas Lima, atleta que chegou ao Palmeiras como um craque, custando milhões e achar uma partida razoável de Lucas Lima em sua passagem até aqui no Palmeiras é quase impossível.

Deyverson é outro caso que deveria ser pauta da ciência e dos especialistas em marketing. Pois o empresário dele é um gênio, conseguiu tirar ele do limbo para colocar ele no Palmeiras. E o que ele fez até hoje? Nada.

Deyverson é mais lembrando por suas idiotices do que pelo pseudo futebol que dizem que ele joga. Com a Rádio ESPORTESNET transmiti dezenas de jogos com ele em campo e é algo assustador ver ele jogando. Não tem condições de jogar em nenhum, nenhum clube da Série A brasileira.

Pode até ser um bom rapaz, não questiono o caráter do mesmo. Mas é nítido que ele não possui qualidade e mentalidade para atuar em um clube da grandeza do Palmeiras. Na mesma linha tem os superestimados Felipe Pires e Carlos Eduardo, nossa senhora, é certeza de enxaqueca ver os caras atuando.

Claro, são análises baseadas puramente em visões do jogo. Não se trata de julgamento de caráter. Se trata de uma visão sobre futebol, qualidade técnica e tática.

A visão da comissão técnica precisa ser revista. Pois Felipão é um nome incrível do futebol, tem muita história, mas é nítido que existem falhas que precisam ser corrigidas e não são de hoje. As reposições de elenco devem ser melhor pautadas. Mas agora também não há tempo para isto.

Agora é arregaçar as mangas, o Palmeiras precisa de organização tática, colocar os jogadores como Veiga, Arthur Cabral, Scarpa para jogarem, pois não é possível que Lucas Lima, Borja e Deyverson são melhores que estes.

Ao palmeirense é difícil pedir calma, a torcida Palestrina é temperamental, sangue quente e estas duas derrotas consecutivas do Palmeiras, com eliminação de Copa do Brasil e queda de invencibilidade às vésperas de decisão na Libertadores vai deixar os nervos a flor da pele.

Agora veremos o quanto Felipão e sua comissão são talentosos com os problemas agora gerando mal resultados.