Gasly na Toro Rosso e Albon na Red Bull

Gasly na Toro Rosso e Albon na Red Bull

12/08/2019 0 Por ESPORTESNET

A fórmula 1 tem seu primeiro troca-troca na temporada: Gasly volta para a Toro Rosso e o surpreendente Albon assume o cockpit na Red Bull

Gasly não suportou. Os fracos resultados de Pierre Gasly na primeira parte da temporada 2019 da Fórmula 1 fizeram a paciência da Red Bull acabar. Nesta segunda-feira, a equipe anunciou que o tailandês Alexander Albon passa a ser companheiro de Max Verstappen a partir do GP da Bélgica, dia 1º de setembro.


Gasly será rebaixado para a Toro Rosso, pela qual correu até o ano passado e será parceiro de Daniil Kvyat.


De fato, o ano vinha sendo terrível para Gasly, que, de cara, destruiu dois carros durante a pré-temporada em Barcelona. No campeonato, o francês teve apenas uma boa corrida, na Inglaterra, onde foi quarto.


Nas demais, teve desempenhos muito decepcionantes, o que lhe fez ter apenas 63 pontos no campeonato contra 181 de Verstappen, que ganhou duas provas.


“A Red Bull está na posição única de ter quatro talentosos pilotos de Fórmula 1 sob contrato que podem ser rodados entre a Red Bull e a Toro Rosso.


A equipe usará as próximas nove corridas para avaliar o desempenho de Alex, a fim de tomar uma decisão informada sobre quem irá dirigir ao lado de Max em 2020. Todos na Red Bull esperam receber Alex na equipe e apoiá-lo durante a próxima fase de sua carreira na F1.”, informou a equipe em nota.


Esse tipo de procedimento não é novidade na Red Bull, que, em 2016, promoveu Verstappen no lugar de Kvyat. Este acabou recolocado na Toro Rosso, onde permaneceu até 2017, quando foi demitido.


Este ano, o russo foi recontratado, e, curiosamente, estava sendo mais cotado do que Albon para a vaga de Gasly. Aliás, no campeonato, o russo soma 27 pontos contra 16 do tailandês e ainda por cima foi ao pódio com um terceiro lugar na Alemanha, prova em que Albon foi o sexto.


Mas a decepcão no passado com Kvyat pode ter pesado para que a equipe arriscasse com o tailândes agora.