Blog do Ricanelo: O rebaixamento do Palermo é correto até a página dois.

Blog do Ricanelo: O rebaixamento do Palermo é correto até a página dois.

15/05/2019 0 Por Ennio Ricanelo

Após anos de má gestão o Palermo, sim aquele, foi rebaixado para a terceira divisão italiana, em decorrência da falta de fair-play financeiro. O time da Sicilia, que era terceiro colocado na série B e participaria dos playoffs para alçar um posto na primeira divisão, recebeu a pena nessa segunda (13). A decisão foi tomada pela Federazione Italiana di Gioco Calcio (F.I.G.C), a CBF italiana, que têm poder regulatório sobre a liga, mas não a organiza.  

Em nota a F.I.G.C declarou que após anos de investigação, partindo da administração de Zamparini Maurizio e Giammarva Giovanni (2017-2018), até Morosi Anastasio (2019). “Violação dos deveres leais, corretos e de probidade, além das observâncias das normas federativas da matéria de contabilidade e balanço financeiro”, assim é aberto o deferimento do Dr. Amadeo Citarella, presidente do tribunal da federação nacional.  

No parecer os procurados evidenciaram a diferença entre o que entrou nos cofres do clube e aquilo que foi gasto, não só com aquisição de jogadores, bem como a contratação de empresas em valores altíssimos e o investimento externo que leva a crer que por de trás do clube haja um esquema de lavagem de dinheiro. 

A peça que não encaixa.  

No entanto, outras equipes dos mais distintos níveis do campeonato italiano sofrem do mesmo mal e a F.I.G.C não faz absolutamente nada. O exemplo mais vivo é o Milan, que por um triz não foi desclassificado da Liga Europa, por conta do mesmo Fair Play financeiro.  

A corda quebrou para o lado mais fraco. O sul italiano (que poderíamos chamar de nordeste brasileiro) é sempre renegado e escasso nas mais várias áreas, no futebol não seria diferente, é uma faca triste da política, que se mostra mais uma vez. Como já disse: Punir errado não é, mas podemos chamá-lo de injusto – ou até mesmo seletivo.