A+ R A-

A mordaça no futebol

Por: Fernando Alves Firmino

 

     O futebol e sua lei da mordaça... 

     Em nossa infância, jogando com aquela bola velha, quando há bola, um dos momentos mais sublimes é comemorar

   Comemorar o gol, comemorar a sua conquista, isto faz parte do esporte, é o lado emotivo, onde se expõe ao mundo a alegria, diversão, amor e espontaneidade do esporte.

    Ultimamente é impressionante que estão se preocupando em minar este gesto sublime do esporte.

    Não se pode mais comemorar, não se pode gritar na hora do gol, não se pode brincar em um momento como este.

  Hoje em dia, as dancinhas de Edmundo, o porco do Viola, as mascaras de Paulo Nunes, o gesto do Dr. Sócrates, o soco no ar de Pelé seriam considerados crimes contra o futebol.

   É verdade que muitos exageram, sim, com apologia as drogas e ao crime, com gestos e menções racistas, mas são minoria no universo futebol.

   A maioria são manifestações divertidas, homenagens, gestos marcantes que muitas vezes entram para a história.

  É impressionante a capacidade que os dirigentes tem de estragar o futebol e o que realmente estraga não se combate, os grupos violentos, que se escondem atrás de instituições para cometer crimes nos estádios. A segurança nos mesmos, muitos estádios sequer possuem saídas de emergência. 

  Mas para que melhorar o esporte, vamos instaurar a mordaça, vamos calar a liberdade, afinal, liberdade para que? Vamos ficar presos e virar bonequinhos.

  O futebol é nosso...nossa herança cultural, maior valor imaterial da cultura brasileira e a comemoração faz sim parte do imaginário que nos faz apaixonar ainda mais por esta modalidade.

   Se continuarmos a podar isto...o que mais irão inventar?

 

adria-crehuet-cano-664499-unsplash