A+ R A-

Este nosso basquete lindo...

 

     O Basquete Brasileiro viveu dias de glória, nas passadas de Wlamir, nos passes de Amaury, no comando de Kanela, o país dominou o mundo, sim, já fomos os maiores deste planeta também com a bola laranja.

     Mas mandos e desmandos no andar da carruagem da modalidade fizeram com que aqueles bons tempos fossem ficando somente na lembrança...e que boas lembranças.

     Lembranças estas que voltaram e até nos alimentaram com alguma esperança de que bons tempos estariam voltando, aquele ano, 1987, garotinho vi a magia de Marcel, Pipoca e Oscar, o Mão Santa, operar verdadeiros milagres nas quadras americanas, berço do esporte. E não é que o Brasil bateu os maiores do mundo? Sim, com magia e propriedade os comandados do saudoso Ary Vidal e de José Medalha, meu ex-professor calaram os EUA e pela primeira vez em uma competição oficial os EUA foram derrotados em seus domínios, o que causou um furacão de mudanças no basquete do Tio Sam, surgindo o Dream Team, que me perdoem os "americanóides", mas Dream Team era o nosso. Mas para fechar o sonho de uma noite de verão, anos depois, la no mágico ano de 1994, o Brasil era tetracampeão mundial de futebol, que lindo, Brasil em festa, a maior dor desta nação também foi neste ano, o maior, o gênio, Ayrton Senna nos deixava...ahhh...que dor...que lagrimás que insistiam e continuar a correr em meu rosto.

     No dia 12 de junho acompanhei na voz do fantástico e imortal Luciano do Valle, o Brasil vencer a poderosa China por 96 a 87 e com Hortênsia e Paula dando um espetáculo em quadra serem campeãs mundiais...meu DEUS que incrível, quem diria que aquelas mesmas garotas que anos antes, em 1991, que fizeram o imortal Fidel descer do salto e se render ao talento das brasileiras no Pan de Havana seriam as donas do mundo com Hortênsia sendo eleita a MVP do torneio.

     Isto sem contar o passado glorioso que Sírio, Corinthians, Paulistano, Palmeiras, Franca, Monte Líbano e tantos outros que minha teimosa memória não armazena e que injustamente não cito e fizeram bonito no esporte.

    Mas estas histórias lindas contrastam com a devastação ocasionada por má gestão, interesses escusos, falta de visão e trabalhos mal feitos que quase, disse quase, mataram nosso basquete tupiniquim.

     Em meio a bancarrota que se instaurou, com ginásios vazios, times a beira da falência, desinteresse da mídia, uma ponta de esperança surgiu no século XXI, na era da tecnologia ao alcance dos dedos, da conectividade total, começaram as ideias a virem a tona. Na contramão da corrupção que corria solta na Confederação Brasileira de Basquete, onde até calotes por parte da entidade já se tornavam corriqueiros, o grande Oscar Schimidit veio com o embrião da NBL, Nossa Liga de Basquete que começou a dar os primeiros passos, tirando da UTI nosso querido esporte.

     O Basquete começou a respirar, a vibrar, a pulsar, trazendo os jovens, adultos, mulheres e crianças aos ginásios, a mídia estava voltando...os clubes começaram a surgir novamente como a fênix das cinzas alçando voo rumo ao sucesso. Nesta onda toda finalmente o próximo passo...vem a NBB – Novo Basquete Brasil, com apoio da TVG a coisa começou a decolar de vez, voltamos a ser protagonistas e não mais coadjuvantes, equipes vencendo novamente no exterior, nossa seleção recuperando prestígio perdido em outrora, ginásios enchendo de pessoas e alegria. Atletas sendo repatriados, estrangeiros chegando fortalecendo o intercâmbio. Profissionais incríveis sendo reconhecidos, que maravilha ver e presenciar este momento mágico, de vida, de força do nosso querido baqueste.

     O que os tempos que chegam nos reservam? Não sei, não tenho esta bola de cristal para prever isto, mas uma coisa é certa: uma era de glórias esta reservada ao nosso basquete, me atrevo a dizer que em algumas décadas podemos sim ver uma seleção brasileira ser campeã mundial, porque não? Que a força da NBB se perpetue, se valorize, pois quando os profissionais são reconhecidos, as entidades comandam o espetáculo, a chance de dar certo é muito grande, como vem dando certo atualmente...pode gritar meu povo...o basquete vive entre nós.

 

 

Flamengo X Mogii 2018 NBB ESPORTESNET flabs1