A+ R A-

Após sete anos, Kubica de volta a F1

 

 

     Segundo o Diário Motorsport, Robert Kubica venceu o vestibular promovido pela Williams e é o substituto de Felipe Massa para a temporada 2018. O grupo de apoio do polonês negocia diversas operações para potencializar seu retorno, e um das partes envolvidas, em especial, confirmou inclusive que o contrato já está assinado — sem especificar, contudo, suas bases. 

     No paddock do GP do Brasil, foi possível entender um pouco mais sobre o encaminhamento do processo e sobre como foram os testes do piloto polonês em Hungaroring e Silverstone. Havia dois pontos fundamentais a serem observados, sendo o primeiro deles a condição física, e também a capacidade de andar rápido. A aprovação desses dois quesitos e o aporte financeiro que seu retorno irá proporcionar ao time de Frank Williams foram suficientes para que seu nome fosse o escolhido.

     Kubica chegou à categoria em 2006, aposentando Jacques Villeneuve. Em sua terceira corrida, na Itália, pontuou e subiu ao pódio em terceiro. No ano seguinte, sofreu acidente fortíssimo no Canadá, mas saiu ileso. Uma temporada depois voltou à América do Norte e conquistou sua primeira vitória com o carro da BMW.

     Kubica disputou 76 GPs entre os anos de 2006 e 2011, conseguindo uma vitória no Canadá em 2008 com a Sauber BMW, um ano depois de sofrer um fortíssimo acidente na pista canadense.

     Ele pilotava um Skoda Fabia no rali Ronde di Andorra quando ficou a centímetros de despencar em um penhasco. O guard-rail que salvou sua vida, parando o carro, também quase a tirou: acertou seu braço direito, provocando graves fraturas nele e no cotovelo.

     As sete horas seguintes, quando enfim foi retirado do local por terra, já que helicópteros não conseguiam chegar, foram dignas de série de televisão: o plano inicial era amputação. Porém, em uma reviravolta veloz, os responsáveis pela cirurgia conseguiram que o braço tivesse movimentos limitados, mas que os movimentos dele e da mão não fossem perdidos.

     Era o primeiro capítulo de algo que prenderia o público por várias temporadas. E cujo "finale" era inesperado, até piegas ou hollywoodiano demais para que fosse aceitável. O polonês ainda não tem data para sua apresentação oficial.

     "Kubica vinha em uma crescente na carreira até o acidente que sofreu, sem dúvida é uma vitória incrível ele retornar a elite do automobilismo, que tenhamos paciência, pois ele tera que trabalhar muito para se adaptar a uma fórmula 1 bem diferente da que ele deixou há sete anos" - Opinião de Fernando Alves Firmino

 

 

Kubica Radio ESPORTESNET

 

Fonte: GP

Narrador da Rádio ESPORTESNET em matéria de portal universitário

     O narrador da Rádio ESPORTESNET, Murilo Franco é destaque em matéria da Agência Universitária de Notícias, produzido pelos estudantes da Universidade Cruzeiro do Sul.

Por: Luana Christina

     O narrador faz a abertura da transmissão, anuncia as escalações e pede a opinião do comentarista e vai para o jogo. Isso é tudo que sabemos sobre narrar uma partida de futebol, porém, existem cinco combustíveis que o narrador deve dominar. São eles: emoção; cultura e conhecimento; liderança; carisma, credibilidade e ética; e valorização da palavra falada. Também as cinco técnicas fundamentais: improviso, memorização, fonoaudiologia, narração e apresentação e entrevista.

     A profissão de narrador de futebol parece complexa, ao mesmo tempo, que nos desperta curiosidade. Conversamos com o Murilo Franco, narrador esportivo, formado em jornalismo na Faculdade Integrada Rio Branco para esclarecer pontos importantes sobre a profissão, vem com a gente!

     No rádio a narração é mais descritiva, precisando explicar ao ouvinte como é o uniforme de cada equipe, posicionamento em campo e andamento das jogadas. O importante, tanto para as emissoras AM, como nas FM, é se comunicar valorizando a voz, a dicção e cadenciar a transmissão pausas. Já na televisão, o mais importante é a valorização da imagem. Dentro do universo das televisões temos duas formas distintas de se trabalhar: nas emissoras abertas o profissional deve ser mais ilustrativo e conduzir a transmissão como âncora e nos canais por assinatura, a narração precisa ser mais informativa porque quem paga quer assistir ao jogo e não ouvir o narrador.

     Murilo diz que a narração de TV e de rádio não tem muitas coisas em comum, mas o narrador de TV e de rádio deve ter a ideia de passar emoção ao ouvinte, “Se o narrador acredita que você não tem oportunidade de assistir o jogo, não tem a chance de ver TV, se está escutando na rádio, o narrador precisa fazer com que você imagine a jogada e na TV o narrador não precisa descrever todos os detalhes, você esta vendo a imagem, ele não precisa forçar muito para ativar a imaginação do telespectador já que ele esta vendo.”.

     O ritmo da narração é rápido e com o mínimo de espaço possível. O silêncio deixa o ouvinte ansioso. O comentarista é chamado com pelo menos 9 minutos de bola rolando, a não ser que algo diferente tenha acontecido. Por exemplo, uma expulsão, um gol, um lance inusitado. O gol é o clímax de qualquer partida de futebol e por ser um momento tão importante, o narrador deve expressar muita empolgação. Existem diversos modos de narrar um gol, cada locutor tem seu próprio estilo.

     “Ser narrador pra mim é informar, é interagir o telespectador, emocionar os ouvintes e fazer com que eles imaginem o campo e o jogo.” Murilo Franco, Narrador Esportivo.

  Conheça um pouco do trabalho do Murilo:

 

Murilo Franco materia site 2017

Rádio ESPORTESNET aumenta interatividade com novo aplicativo

 

 

     Com o lançamento de seu novo aplicativo para Android os ouvintes poderão interagir muito mais durante as transmissões.

    Agora o ouvinte da rádio mais amiga do Brasil podera participar de chat pelo aplicativo, mandar recados e até assistir ao vivo o que ocorre durante as transmissões.

    "O torcedor adora opinar, mandar recado e dar aquela cornetada na sua equipe, então nada melhor do que a Rádio ESPORTESNET pensar em melhorias e com o auxilio da tecnologia encurtar este caminho com nosso ouvinte" - Declarou Fernando Alves Firmino, fundador do ESPORTESNET

    Qualquer aparelho com Android poderá baixar o aplicativo da Rádio ESPORTESNET gratuitamente, basta acessar a Google Play

Nesta versão você poderá:

- Ouvir a rádio

- Enviar recados em texto e áudio

- Solicitar suas músicas preferidas

- Ver a grade de programação

- Entrar na sala de bate papo da rádio

- Assistir nossos programas através da câmera no estúdio

- Configurar o despertador para acordar todos os dias ouvindo nossa rádio

 

Aplicativo 2017 Radio ESPORTESNET