A+ R A-

Editorial: Democracia e respeito para a imprensa

Por Fernando Alves Firmino

    A democracia vive um momento frágil, tudo devido as loucuras de Trump que ataca a imprensa como sendo o maior vilão do planeta. A imprensa é a única arma que o povo possui para, através da informação, lutar contra as mazelas e a corrupção que assola o mundo, para que a homofobia, feminicidios e demais crimes contra a humanidade sejam combatidos.

    A imprensa estatal é em sua esmagadora maioria a arma de manobra de um governo totalitário, onde a corrupção e os crimes contra a humanidade se alastram com mais facilidade. Se em um país como o Brasil a corrupção já é uma doença endêmica, já pensou se não houvesse a imprensa atuante e livre?

    É claro que com o advento da internet existe o lado ruim, o excesso de exposição e a preguiça da população em apurar tornou algo que sempre foi comum a humanidade algo muito maior, a fofoca, as notícias falsas, elas ganharam uma força e um poder jamais vistos na história da civilização.

   Existem sim péssimos jornalistas, péssimos veículos de imprensa, assim como existem péssimos advogados, médicos, faxineiros, pintores, mecânicos, engenheiros, cozinheiros, etc...mas não podemos generalizar, não devemos colocar no mesmo patamar os veículos sérios e os profissionais que trabalham de forma digna com estes aventureiros.

   Trazendo um pouco para o lado do mundo esportivo, o jornalismo esportivo agoniza, portas se fecham, possibilidades de atuação cada vez mais reduzidas, federações e clubes não respeitam os profissionais, a web rádio é tratada como um hobby por muitos e empresas sérias são tratadas como lixo, como se fossem "uma brincadeira de final de semana" e não é. A web rádio é um veículo de mídia tão digno, respeitado e profissional quanto qualquer outro e deve ser respeitado. As web rádios sérias pagam impostos, investem em capacitação, conhecimento e tecnologia para levar o melhor da informação e entretenimento a todo o planeta.

   A democracia não pode ser refém da mordaça de governos totalitários, tão pouco ser excluído de atuar por confederações. Não podemos nos marginalizar, aceitar que governos com ideias totalitárias ou entidades que assim pensem sejam superiores ao poder democrático que emana do povo e que é o princípio real da imprensa seja calado.

   O jornalismo sério, bem feito, com apuração de fatos é sim uma arma poderosa na luta contra as mazelas do mundo, seja no quesito social, político, científico ou humatirário e até mesmo no campo esportivo, praia do ESPORTESNET há 18 anos e onde todos os nossos colaboradores são firmes no ideal de que devemos prezar pela democracia da informação, da valorização da apuração.

   Através da web rádio hoje, histórias e fatos que antes se tornavam restritos a alguns grupos alcançam o planeta, mas mesmo com todas as facilidades das redes sociais, não podemos deixar de ser o que nos propomos a ser: JORNALISTAS na essência, que apuram, verificam, estudam e escutam cada um dos lados.

    Controle social de mídia ou qualquer outro termo é nada mais, nada menos que lei da mordaça, ditadura, totalitarismo para barrar o trabalho da imprensa séria e justa, pois quando se ataca a liberdade de imprensa, se ataca a cultura, a ciência, a história, a arte, o esporte, a economia e todas as atividades que possuímos.

   Ser democrático é ser contraditório.

 

Imprensa Livre Radio ESPORTESNET 2018

Com a chegada de Skowronska no Brasil, Hinode Barueri apresenta sua equipe para temporada 2018/19

As atletas Thasia, Dani Lins, Amandinha e Tai Santos estão na seleção brasileira enquanto as demais continuam na preparação para os campeonatos estaduais

     Após a chegada da oposto polonesa Kasia Skowronska no Brasil, a equipe Hinode Barueri apresenta o grupo completo para próxima temporada 2018/19. Atualmente, quatro jogadoras se encontram a serviço da seleção brasileira: Thaisa, Dani Lins, Amandinha (adulta) e Tai Santos (sub-20). As demais integrantes do time, Vivian, Lays, Sara Dias, Jacke Moreno, Juma, Milka, Maira, Natinha e Skowronska, já iniciaram a fase preparatória para os campeonatos estaduais: Copa São Paulo e Campeonato Paulista. 

     A equipe se divide entre os treiamentos no CT de Sportville e no Ginásio Poliesportivo José Corrêa, em Barueri, que é a casa do time Hinode Barueri também durante a Superliga. O primeiro torneiro previsto para este mês será a Copa São Paulo.  

     Sob o comando do técnico Zé Roberto Guimarães, os próximos compromissos da seleção brasileira serão os jogos amistosos contra os EUA. Na sequência, o Brasil, atual campeão, disputará o Montreux Volley Masters, na Suiça, de 4 a 9 de setembro. A última competição da temporada é o Campeonato Mundial, no Japão, de 29 de setembro a 20 de outubro.

     Ao todo, 12 times estão confirmados na Superliga feminina 2018/2019: Hinode Barueri (SP), Dentil Praia Clube (MG), SESC-RJ, Minas Tênis Clube (MG), Osasco/Audax (SP), Fluminense (RJ), E.C. Pinheiros (SP), SESI Vôlei Bauru (SP), São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) e BRB/Brasília Vôlei (DF), que são os 10 melhores da última edição; e completam a lista o Curitiba Vôlei (PR) e o Vôlei Balneário Camboriú (SC), campeão e vice da Superliga B feminina 2018, respectivamente.

Hinode Barueri

Técnico: José Roberto Guimarães 

Atletas (em ordem alfabética):

Amanda Campos

Danielle Lins

Jackeline Moreno

Juma Silva

Kasia Skowronska

Lays Fernanda de Freitas

Maira Cipriano Claro

Milka Medeiros da Silva

Natalia de Araujo

Sara Dias da Silva 

Tainara Santos

Thaisa Daher

Vivian Pellegrino

 

HinodeBarueri 1

Atletas taboanenses foram medalhas de prata e bronze na 2ª etapa nacional do Circuito Loterias Caixa

Atletas taboanenses foram medalhas de prata e bronze na 2ª etapa nacional do Circuito Loterias Caixa

Por Ricardo Lima

     O atleta taboanense Luís Tetsuo Yamauti, apelidado de Japa Léguas, foi medalha de prata nos 100 e 200 metros, e Gian Carlo medalha de bronze nos 200 metros de PETRA, na 2ª etapa nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo, realizado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, nos dias 4 e 5 de agosto.

     Com o resultado, os atletas tabaoanenses garantiram vaga para a terceira fase nacional, que será realizado em outubro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. A comissão técnica foi composta pelo treinador Fábio Rodrigues, a fisioterapeuta Juliana Andrade e o assistente Carlos Xicuta.

     Ao todo, 296 atletas de 19 estados e do Distrito Federal participaram do evento. São Paulo foi à unidade da federação com o maior número de representantes, 125. Além de atletismo, o Circuito Loterias Caixa ainda contempla disputas de esgrima em cadeira de rodas, halterofilismo e natação.

     A PETRA ou RACE RUNNING como é conhecida também, é uma modalidade paralímpica de atletismo criada na Dinamarca em 1989, e chegou ao Brasil 2009. O atleta utiliza uma bicicleta (de três rodas), um guidão para direcionar o suporte para o tronco, um banco para o assento, faixas, mas não tem pedal anexado.

     A modalidade é indicada para pessoas com paralisia cerebral, distrofia muscular, doença de Parkinson e outras deficiências que afetam a mobilidade e equilíbrio. A PETRA é dividida em três categorias: RR1, RR2 e RR3.

     O Circuito Caixa Loterias é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Composto por quatro fases regionais e duas nacionais, o torneio tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Em 2018, as disputas das fases nacionais estão sendo separadas por modalidade, haverá ainda um Campeonato Brasileiro de cada modalidade. 

 

Foto 01 - Atletas taboanenses foram medalhas de prata e bronze na 2ª etapa nacional do Circuito Loterias Caixa

Doodle do Google faz homenagem ao pai da regra

 

     Você acha que jogar na rua é perigoso? Imagine há mais de um século onde pregos, placas de ferro poderiam ser utilizadas para jogar bola...ahhh...isso ja foi realidade no esporte mais praticado do planeta.  

     A data marca o 187ª aniversário de nascimento de Morley, 16 de agosto de 1831.

     Filho de um ministro, Morley cresceu como um entusiasta dos esportes e passou a estudar Direito. Depois de ingressar no Barnes Football Club em Londres, ele percebeu que o jogo se beneficiaria de mais estrutura e regulamentação. Ele escreveu para o jornal esportivo Bell’s Life para defender um jogo mais organizado.

     Antes de Ebenezer Cobb Morley estabelecer as regras do futebol em 1863, o jogo era muito mais caótico do que a versão que conhecemos hoje. Sua 13ª regra dá alguma indicação de como o futebol era indisciplinado: “Nenhum jogador deve usar pregos, placas de ferro ou guta-percha nas solas ou nos saltos de suas botas”.

    Seguiu-se uma reunião na Freeman’s Tavern, onde Morley se juntou a membros de clubes de futebol de toda a Inglaterra, que participaram da regulamentação antes de Morley redigir sua lista de 13 regras, que se tornou o padrão de jogo na Inglaterra.

     As leis de Morley ajudaram a reduzir a violência no campo – embora ele achasse que os jogadores deveriam “hackear a perna da frente” – e formalizaram a regra crucial que agora chamamos de offsides, que impede os jogadores de se posicionarem permanentemente atrás da linha defensiva de um oponente. um passe.

    Morley mais tarde ajudou a estabelecer a Associação de Futebol, que ainda é o órgão que rege o futebol na Grã-Bretanha. Em 1863 foi eleito Secretário Honorário da FA, ocupando o cargo até 1866 e presidente da FA de 1867 a 1874.

     Outros grupos de vários países também fizeram avanços cruciais no futebol, mas graças a Morley, “o belo jogo” tornou-se menos brutal, a ação se espalhou pelo campo e é jogada do jeito que é hoje.

     Então quando você olhar para o campo de futebol, foi este honrado advogado que começou a colocar ordem na casa.

 

ebenezer-cobb-morleys-187th-birthday-5017132201934848-2xa-1280x440

Judoca taboanense Nelson Onmura foi campeão do Paulista de Veteranos em Mauá

 

Por Ricardo Lima

     O judoca taboanense Nelson Onmura que tem o apoio da Secretaria de Esportes e Lazer, foi campeão Paulista de Veteranos na classe M7 peso leve no último sábado, 28 de julho, no ginásio municipal Celso Daniel, em Mauá.

     O evento organizado Federação Paulista de Judô, contou com 267 atletas vindos das 16 delegacias regionais do judô paulista, que brigaram por medalhas na disputa do shiai veteranos e kata dupla em vários estilos.

     O campeonato paulista desta temporada é considerado o torneio mais forte do calendário nacional da categoria veteranos, e serviu de preparação para o sul-americano e pan-americano, que será realizado nesse mês na Argentina.

     Na abertura do torneio, as judocas Soraia André, Solange Pessoa, Heliana do Carmo e Carla Lívia, foram homenageadas pela importância que elas tiveram e ainda têm para o judô paulista e brasileiro.

     O estadual e o IV Open de Veteranos, em Itapecerica da Serra, no dia 2 de setembro, fazem parte da preparação do judoca taboanense, Nelson Onmura, que vai disputar em outubro na cidade de Cancun, no México, o Mundial da categoria.

     As disputas começaram pelos Veteranos, na parte da manhã e na parte da tarde foi a vez das disputas das duplas de Kata.

 

 

Foto 01 - Judoca taboanense Nelson Onmura foi campeão do Paulista de Veteranos em Mauá