A+ R A-

Empresas tem adotado atividades físicas como benefício para reter funcionários

 

 

ginastica-laboral-vv

 

     O maior desafio vivido pelas empresas atualmente é oferecer atrativos que retenham os profissionais. Salários e benefícios atraentes são os principais motivos que fazem um colaborador mudar de emprego, no entanto, ações de qualidade de vida estão suprindo estas lacunas e ajudando a controlar o índice de rotatividade.

     Segundo Aline Rabelo, Coordenadora do Investmania, para reter talentos e manter os colaboradores motivados, é primordial que a empresa seja capaz de colaborar com o crescimento pessoal e profissional do funcionário. “Isto implica em oferecer conhecimento e benefícios que facilitem o dia a dia, principalmente nas grandes cidades”, explica Aline.

     As empresas estão buscando ir além dos benefícios convencionais, a educação financeira, por exemplo, é uma das soluções bastante procuradas. A PriceWaterHouseCoopersrealizou em 2013 uma pesquisa nos Estados Unidos com 1.600 pessoas, que mostrou que 52% dos empregados enfrentaram ao menos uma situação financeira estressante. O estudo “Financial Wellness Survey” também apontou que 23% dos entrevistados pensam nos problemas financeiros durante o expediente.

     De acordo com essas pesquisas, portanto, a falta de produtividade dos funcionários, muitas vezes, está ligada a problemas financeiros. Para combater esses problemas, os gestores de recursos humanos estão começando a ter um olhar mais atento para as finanças dos seus funcionários.

     “Muitas vezes não adianta promover o aumento da renda do indivíduo sem ensiná-lo a maneira consciente de viabilizar as suas despesas e incutir a importância da cultura de investimentos em longo prazo. É preciso dar dicas de como organizar o orçamento, como começar a poupar e onde investir, por exemplo. São informações importantes e que fazem muita diferença se colocadas em prática”, ressalta Aline.

     Para Giovanni Santini, Diretor Presidente da Sorovale, as pequenas empresas também podem oferecer benefícios que estejam de acordo com o seu orçamento. “É importante que as empresas tenham um olhar atento para os desejos e problemas dos colaboradores.  Elas precisam de ações para agregar na qualidade de vida, como oferecer benefícios tangíveis inteligentes, ter um ambiente de trabalho motivador, manter uma comunicação interna clara, ter um plano de carreira, dentre outros”, enfatiza.

     Algumas ferramentas estão disponíveis do mercado para auxiliar o profissional é o caso do “Pague Certo!” que é um cartão no qual o trabalhador recebe um limite de crédito, que não ultrapassa 30% de sua renda mensal, para controlar os seus gastos. “Ele pode utilizar o recurso para compras em qualquer estabelecimento credenciado à Sorocred, Cielo, Rede e GetNet. O Pague Certo! não permite saques em dinheiro em caixas automáticos”, explica Santini.

     Já para Thiago Pessoa, Diretor Comercial do GymPass, qualidade de vida é um diferencial competitivo muito importante. “Podemos citar o GymPass, que com um valor fixo mensal pago pela empresa e com valores a partir de R$ 19,90 por mês descontados na folha do colaborador garante acesso livre e ilimitado a mais de 1.800 academias espalhadas em todo o Brasil que oferecem mais de 250 modalidades esportivas. Os planos funcionam de maneira coparticipativa, ou seja, colaborador e companhia realizam pequenas contribuições mensais”, explica o Diretor.

     Para o funcionário, o principal diferencial é poder conciliar, como desejar, a atividade física regular à rotina pesada de trabalho. “Ele pode utilizar uma academia perto do trabalho, outra perto de onde mora e também quando estiver viajando ou em reuniões em outras cidades ou estados brasileiros”, conclui Thiago.

Matéria publicada pelo site Catho