A+ R A-

A vergonha do COB

Sede COB ESPORTESNET

     O COB lançou uma campanha para ajudar na arrecadação de fundos para custear o tratamento da ginasta e esquiadora Lais Souza, que sofreu um acidente treinando para as Olimpíadas de Inverno no começo do ano. O objetivo da campanha é levantar doações para  viabilizar a continuidade do tratamento.

    Para trazer as pessoas para a causa foi criada uma página da campanha na rede social. Já as doações podem ser feitas em depósito em conta no site da campanha e futuramente via cartão de crédito em um site de doações.

     O COB divulgou também que apoiadores já doaram 75 mil reais para comprar a cadeira de rodas e o tablet para que ela possa se comunicar melhor.

Lais Souza ESPORTESNET

 

O ESPORTESNET torce por você...menina de ouro.

 

     Vários famosos já demonstraram seu apoio à campanha enviando fotos fazendo com as mãos o gesto da letra L. O apresentador Luciano Huck, o narrador Galvão Bueno e o comentarista Reginaldo Leme, os jogadores do Milan Kaká e Robinho, os medalhistas olímpicos Maurren Maggi, Flávio Canto e Gustavo Borges, o ídolo rubro-negro Zico, o técnico da seleção brasileira de vôlei Bernardinho, a rainha do basquete Hortência, a seleção de ginástica olímpica feminina.  Além dos craques do vôlei Giba, Tande, Nalbert, o piloto Felipe Massa.

      Agora pergunto após ler tudo isto, onde esta o dinheiro do COB? Laís não estava brincando no quintal de casa, estava se preparando para representar o Brasil nos Jogos Olimpícos de Inverno em Sochi. O COB recebe muita verba do governo federal e de grandes empresas para apoiar o esporte, seu desenvolvimento e suporte aos atletas. 

     A prova de que tudo esta errado esta na atitude da entidade comandada com mão de ferro por Carlos Artur Nuzman. Onde esta o pateta do ministro do Esporte, Sr. Aldo Rebelo que como seu antecessor, Orlando Silva, só sabe ficar  tirando fotos em obras da Copa e dizer que a Copa do Mundo no Brasil será a mais linda da história. Uma menina, que sonhou defender as cores de nossa bandeira, de honra os sorrisos e angustias de 200 milhões de brasileiros em uma olimpíada teve seus sonhos destruidos por uma fatalidade, da qual qualquer atleta pode ser vítima, mas a omissão e o mal caratismo do COB e do Ministério do Esporte com o caso é rídiculo. 

     Laís não precisa de vaquinha bancada por outros atletas e cidadãos pois nós já pagamos o tratamento dela através de impostos, verbas oriundas de loterias e os patrocinios de grandes corporações, o que precisa é os sem vergonhas que comandam a entidade criarem vergonha na cara e atenderem a Laís.

 

ESPORTESNET Instagram Campanha Lais

Sheilla, Adenízia e Thaísa apoiam campanha de ajuda a Lais Souza

 

     No site do COB esta escrito assim:

   Entre suas principais atribuições estão:

- discutir, viabilizar e acompanhar a preparação das equipes olímpicas com base nos projetos apresentados pelas Confederações, atuando na coordenação e gerenciamento desses projetos com sua experiência e credibilidade e tendo como espelho as melhores práticas internacionais;

- investir no desenvolvimento técnico das 42 modalidades olímpicas; promover, organizar, dirigir e coordenar ações voltadas para o desenvolvimento do esporte no Brasil, incluindo Olimpismo, Esporte Escolar, Esporte Universitário, Selo COB Cultural, Instituto Olímpico Brasileiro, Centro de Treinamento Time Brasil, Laboratório Olímpico;

- apoiar, acompanhar diretamente a preparação dos atletas do Time Brasil e organizar a delegação brasileira nos Jogos Olímpicos e nos Jogos Pan-americanos, além de outras competições multiesportivas, a partir de um trabalho apoiado no gerenciamento esportivo e na aplicação das Ciências do Esporte no treinamento e preparação de atletas.

O COB se relaciona com as Confederações Brasileiras Dirigentes de Esportes Olímpicos, Comitê Paralímpico Brasileiro, Comitês Olímpicos Nacionais, COI e demais entidades internacionais dirigentes do esporte – ODEPA, ODESUR, ACNO, WADA.

    Melhor rasgarmos a cartilha de boa conduta e esquecer tudo, pois o COB não respeita suas próprias diretrizes. Me sinto envergonhando de ser profissional de educação física, jornalista, professor, ver uma instituição que deveria apoiar o atleta deixar esta menina a míngua...

 

Profº Fernando Alves Firmino - MTB: 71668/SP - CREF: 027016-P/SP