A+ R A-

Vem ai o passaporte biológico...entenda

 

Passaporte Biologico ESPORTESNET Arte

     Perfil genético ajudará a detectar efeitos colaterais de substâncias proibidas mesmo que elas já não se encontrem mais no organismo do atleta

     Após sete anos de estudos, a Agência Mundial Antidoping (Wada) aprovou o passaporte biológico do atleta. A decisão do Comitê Executivo da entidade foi divulgada nesta quarta-feira e consiste na aprovação de regras e protocolos de operação para a formulação de um perfil genético de esportistas de alto rendimento em todo o mundo. Chamado de “método inteligente”, o sistema chega para somar eficiência ao já utilizado teste de urina e pode detectar o uso de substâncias proibidas mesmo que elas já tenham sido excretadas do organismo.

     Os protocolos da Wada, que têm efeito imediato, darão base para que as organizações antidoping de cada país possam implementar a nova estratégia de análise de acordo com suas necessidades e objetivos. Ou seja, os comitês locais não são obrigados a adotarem o passaporte biológico, apenas devem seguir rigorosamente as regras impostas pela Agência, caso decidam aderir ao programa.

     Além disso, o guia provém informações essenciais para que cada comitê nacional saiba como iniciar o processo de implementação do passaporte biológico, além de instruções para coleta do sangue, transporte da amostra, análise e administração do resultado.

     De acordo com as instruções da Wada, o documento dará conta apenas de análises de sangue do atleta, que serão aplicadas juntamente ao teste de urina. No futuro, porém, a Agência pretende formular referências para análises endócrinas e mais apropriadas para detecção de esteróides. 

     O conceito do passaporte biológico está sendo discutido na Wada desde 2002 e ganhou força a partir de discussões levantadas nas Olimpíadas de Inverno de 2006, devido à decisão de algumas federações de impedir que seus atletas competissem por seus exames médicos revelarem um alto nível de hemoglobinas no sangue. Representantes da Agência ficaram preocupados com a possibilidade desse parâmetro ser considerado um potencial efeito posterior do uso de doping. Por isso, iniciaram uma pressão para que o passaporte biológico fosse aprovado rapidamente. 

 

Analise Biologica ESPORTESNET

     Tire suas dúvidas sobre o passaporte biológico:

    Como funciona o passaporte biológico?  

    O passaporte biológico é um perfil genético do atleta. Uma vez realizado um teste-base de sangue, essa amostra servirá como referência para outros exames. Ou seja, caso haja alguma variável de substâncias em coletas posteriores, o esportista será investigado para justificar a alteração. Caso contrário, será julgado como usuário de doping. 

    Além do resultado do exame, no que consistirá o passaporte biológico?  

   Para estabelecer um programa sistemático, a Wada determinou uma lista de informações que devem estar no passaporte, tais como data e local do exame, confirmação sobre o atleta estar fora de competição ou não e comentários do médico e do esportista sobre o processo de coleta da amostra. Além disso, o atleta também poderá informar no próprio passaporte se usou alguma substância proibida recentemente para tratamento médico. 

     O que melhora com a implementação do passaporte biológico?  

   O monitoramento de exames dos atletas facilita a detecção direta e também indireta de métodos dopantes a longo prazo. A partir desta perspectiva, mesmo que a substância em si não seja encontrada no teste, os efeitos colaterais provocados por ela se tornam aparentes no organismo. Normalmente, as substâncias proibidas permanecem no corpo apenas por um período curto, o que dificulta sua detecção. No entanto, os efeitos delas ficam perceptíveis por mais tempo, assim são facilmente diagnosticados no perfil genético. 

    O passaporte biológico substituirá os exames de urina?  

    Não. Eles continuarão a ser executados normalmente. O passaporte biológico é apenas um método adicional, que somará inteligência e eficiência à detecção de doping.

 

Doping Passaporte Biologico ESPORTESNET Folha SP Arte

 

Arte: Folha de SP

Fonte: globoesporte.com / Portal da Educação Física