A+ R A-

CONMEBOL e CBF...que distância...

                CONMEBOL e CBF deveriam ser estudadas pela ciência. É incrível a falta de harmonia política e comercial entre os clubes brasileiros, eles não sabem sentar a mesma mesa como parceiros de um produto incrível e se impor politicamente. Como comparar o tamanho e estrutura do futebol nacional com os vizinhos sul-americanos? Existem clubes na segunda divisão nacional que possuem mais estrutura que clubes da série A da maioria dos países da América do Sul.

                O Brasil paga um preço alto por ser omisso de opinar e se impor perante a CONMEBOL por sua própria ignorância. Ignorância esta que deram aos vizinhos do Brasil uma força política descomunal, tudo isto devido a falta de união entre os clubes brasileiros, que como sócios da empresa CBF deveriam mandar na entidade e não serem manipulados pela mesma. Mais um ano ficaremos ao vento reclamando, batendo o pezinho sem que nada mude. Ou os clubes brasileiros se unem de vez para mostrar a força do Brasil, ou a baderna ira continuar, o que ocorreu com o Cruzeiro foi só mais um, mais um lamentável episódio onde fica claro que nosso futebol, mesmo com toda a força econômica, estrutural e técnica perante nossos vizinhos, politicamente somos nada, nada. Os clubes são rivais não inimigos, todos fortes é mais dinheiro, mais visibilidade, mais força política dentro das entidades.

                Esta “Nova CONMEBOL” não tem nada de novo, continua a mesma corrupta e mal administrada entidade, onde sua “moralidade” só vale contra clubes brasileiros, como o que ocorreu contra o Santos, que errou, mas os outros que erraram também não foram punidos, ou como o que ocorreu com o Corinthians em 2013, com o Palmeiras em 2000 e 2001, o Fluminense em 2012. A falta de respeito aos clubes brasileiros é reflexo de uma entidade covarde, sim, covarde é o que é a CBF, uma entidade sem cara, sem força, sem capacidade de articular com seus sócios políticas para atuar firme e forte na CONMEBOL. Em outros continentes, os países com mais tradição tem pressão, credibilidade e voz dentro de suas confederações, o Brasil é o único que só chora...e irá continuar a chorar.

 

 

 

 

bocaxcr03