A+ R A-

Majestoso: Empate amargo para o São Paulo e doce para o Corinthians com recorde de público

 

 

 

Por Rodrigo Lopes / Repórter ESPORTESNET

     Dois grandes clubes rivais em situações totalmente opostas mediram forças na manhã deste domingo, dia 24 de setembro, no Estádio do Morumbi. De um lado, o dramático São Paulo, time da casa, tentando embalar uma sonhada sequência de vitórias com objetivo de afastar, de vez, o temido fantasma do rebaixamento. Já do outro, nada mais que o líder absoluto do Campeonato Brasileiro, o Corinthians, recém iliminado na Copa Sul-Americana.

     Pela 25ª rodada, o clássico 'Majestoso' contou com o maior público da temporada no futebol brasileiro, onde mais de 61 mil torcedores estiveram presentes no Estádio Cícero Pompeu de Toledo e acompanharam o empate de 1 a 1 entre as duas equipes.

     O São Paulo fez um primeiro tempo excelente, chegando nem perto do que vinha sendo apresentado desde o início do Brasileirão. Vimos um tricolor organizado, seguro e consciente, mas que encontrou um Corinthians bem fechado, sem muita exposição e com dificuldade para criar suas melhores jogadas, onde os meias Jadson e Rodriguinho pouco trabalharam.

     O setor defensivo do time são-paulino, até então, se mostrava consistente, formada pela dupla Rodrigo Caio e Arboleda, ambos em marcação grupal dificultando as ações do centroavante corintiano Jô. Em suas laterais com Júnior Tavares e Éder Militão, que jogou improvisado na direita, não sobraram espaços para seus oponentes Fagner e Guilherme Arana.

     Já era de se esperar um Corinthians com a 'casinha fechada' na primeira etapa. Não demostrou tanta vontade em abrir o placar. O time do Parque São Jorge jogou na última quarta-feira (20) e foi eliminado pelo Racing, da Argentina, na Copa Sul-Americana. Chegou de viagem na quinta-feira, onde teve apenas dois dias para treinar para o clássico.

     Voltando para o jogo,  o inteligente São Paulo percebeu que se continuasse apenas no 'toma lá da cá', suas jogadas de perigo não resultariam em nada. Foi então que o volante Petros, ex-Corinthians, recebeu o passe de Cueva e chutou cruzado do bico da grande área direita, desarticulando o goleiro Cássio. A bola bateu na bochecha da rede, gol do São Paulo.

     Já o Corinthians pareceu sentir o gol sofrido. Enfrentou mais dificuldades nas saídas de bola. Enquanto nas arquibancadas a festa era da inflamada torcida são-paulina.

     Para o segundo tempo, o técnico Fábio Carille fez sua primeira mudança, optando pela saída do camisa 10 Jadson para a entrada de Marquinhos Gabriel. O Corinthians começou a sair mais para o jogo, explorando o ataque.

     O técnico Dorival Júnior também mexeu no time, tirando Lucas Fernandes para colocar Denílson.  Depois, alegando cansaço, Cueva pediu para sair e Jucilei entrou em seu lugar. Maicosuel entrou na vaga de Marcos Guilherme.

     O tricolor não foi capaz de sustentar a vantagem e acabou tomando o gol de empate, marcado por Clayson, que havia entrado no lugar de Gabriel. O jogador corintiano aproveitou a bobeira defensiva do time da casa. Em jogada pela direita, o lateral tricolor Junior Tavares apostava que a bola sairia para a linha de fundo, mas não contava com a roubada de bola de Rodriguinho, que rolou para Romero. O paraguaio obrigou o goleiro Sidão a fazer uma boa defesa, mas que foi rebatida por Clayson que se antecipou de Militão, dominando e estufando as redes.

     O São Paulo comandou boa parte da partida, jogou melhor, esteve próximo de vencer, mas teve a infelicidade de tomar o gol do rival já perto do fim.

 

Polêmica

     A atuação do árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães passou a ser questionada após decisões talvez equivocadas em quatro lances, como o gol de Éder Militão anulado, o chute de Maycon na mão de Petros, a defesa de Cássio após recuo visivelmente intencional do zagueiro Pablo e uma suposta falta de Rodriguinho na origem do gol corintiano. 

O drama continua

      Com o tropeço em casa, o São Paulo foi a 28 pontos e viu os seus adversários diretos nas baixas posições, o Bahia e o Vitória, venceram na tarde deste domingo (24).  O Tricolor é o 17º colocado. O time recebe o Sport no próximo domingo, às 16h, no Morumbi.

Cada vez mais perto

     O empate para o Corinthians saiu com sabor de vitória. Um ponto marcado importante para o sonho do título. O time lidera a competição com 54 pontos, dez a mais que o segundo colocado Santos, com 44. O Timão melhorou sua postura na etapa complementar após um primeiro tempo ruim e anormal, impedindo a derrota. O Corinthians visita o Cruzeiro, no Mineirão, no próximo domingo, às 16h.

 

Ficha Técnica

SÃO PAULO 1 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 24 de setembro de 2017, domingo

Horário: 11 horas

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães - RJ

Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa e Thiago Henrique Neto Corrêa - ambos do RJ 

São Paulo: Sidão; Éder Militão, Robert Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros; Marcos Guilherme (Maicosuel), Hernanes, Christian Cueva (Jucilei) e Lucas Fernandes (Denilson); Lucas Pratto. Técnico: Dorival Júnior

Cartões amarelos:  Júnior Tavares, Lucas Fernandes.

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Clayson), Maycon, Jadson (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho e Romero (Camacho); Jô. Técnico: Fábio Carille

Cartões amarelos: Gabriel, Balbuena, Rodriguinho, Clayson

 

Gols

São Paulo: Petros, aos 27 minutos do 1T

Corinthians: Clayson, aos 32 minutos do 2T

 

Renda e público

Público total: 61.142 torcedores

Renda bruta: R$ 1.719.056,00

Renda líquida: R$ 1.243.646,95

Radio ESPORTESNET 24 setembro 2017 Majestoso 028

 

 

Radio ESPORTESNET 24 setembro 2017 Majestoso 010